“Estou sentando na cadeira que um dia foi do meu pai”, diz vereador Anderson, recém empossado

0
211

Aos 29 anos de idade, o filho primogênito do ex-vereador e ex-deputado federal José Alex, Anderson Sandro, sentou-se, na última quinta-feira, 6, em uma cadeira na Câmara Municipal de Rio Branco que um dia foi do pai dele. Alex começou a carreira na política em 1992 como vereador. Valente opositor ao PT, teve vida perturbada na política, mas se sobressaiu ante a perseguição. Na eleição de 2016 não conseguiu eleger o filho Anderson Sandro, mas o deixou como segundo suplente no PDT, que disputou o pleito numa coligação com o PRB. Exatamente ai é onde está o pucha-encolhe nessa bendita cadeira, na qual já sentaram, depois que o titular, Manoel Marcos, se elegeu deputado federal, em 2018, Sandra Asfury e Laércio da Farmácia. É que a Justiça ora entende que o suplente é do PRB, hoje Republicano, ora que é do PDT. Alheio a briga judicial, Anderson assumiu a cadeira e já fala em tom mais grosso do que o trivial, agora como parlamentar. O Blog do Evandro Cordeiro perguntou a ele se terá, neste resto de mandato, até janeiro do ano que vem, uma bandeira a defender, e ele foi genérico: “Minha bandeira é o povo”. Se a justiça eleitoral não mandar ele levantar da cadeira para dar lugar a outro, Anderson concluirá o mandato sentado na cadeira que, metaforicamente, um dia foi do pai. “Com muito orgulho”, disse ele ao blog.

Recomendados
loading...