Escolinha de futebol que atende 500 crianças carentes pede ajuda

0
94

DA CONTILNET

A vida do professor Adir Pereira, atualmente educador contratado pela prefeitura do Jordão, no interior do Acre, nunca mais foi a mesma desde que decidiu, pelo amor ao futebol, ensinar crianças de baixa renda do município a praticarem o esporte.

São mais de 500 pequenos matriculados, incluindo crianças de aldeias indígenas do local e moradores da cidade.

O projeto surgiu há aproximadamente 8 meses, como disse à reportagem da ContilNet, e hoje tem o nome de Escolinha de Futebol Dionísio Farias. O público participante está na faixa-etária de 6 a 15 anos.

“Eu sinto que eles podem ser úteis fazendo o que gostam de fazer. Isso contribui para o crescimento deles e me sinto muito feliz por oportunizar isso”, explicou.

Com dificuldades para realizar os campeonatos locais e comprar camisários, sapatos e bolas para as crianças, o professor pede ajuda para continuar com o sonho de inserir o esporte na educação dos pequenos, com materiais que também servem para o dia-a-dia.

“Quem quiser doar roupa, mesmo que seja usada, sapatos, bolas e o que sentir no coração, pode ficar à vontade. Isso não é apenas para os jogos, mas também para o dia-a-dia, tendo em vista que, às vezes, a maioria deles não tem roupa para usar ou sapato, por conta da situação financeira dos pais. Não quero que desistam pelas dificuldades”, comentou.

O trabalho recebe o incentivo da Prefeitura Municipal, mas como o número de crianças é considerável, se torna insuficiente.

“Estamos em busca de várias parcerias. Quero sentar com o governador, levar um dos meninos lá, para que ele veja que essas crianças sonham e querem continuar praticando esporte”, enfatizou.

Adir trouxe para Rio Branco, com ajuda do prefeito da cidade, os pequenos Isaías Lima, de 13 anos, e Mateus Saraiva, de 9 anos, para uma peneira do time catarinense Criciúma, que veio ao Acre para a escolha de ídolos em potencial. Acontece que não é sempre possível encontrar essa oportunidade, já que não há recurso para transportar os jogadores do município para a Capital.

“Temos, como eles, pelo menos mais 13 crianças que são talentosas no futebol e podem ser descobertas, mas infelizmente não temos recursos para trazê-las em oportunidades como essa. Por isso, peço que os nossos representantes olhem para isso e vejam que o esporte pode mudar a vida de muitas pessoas. Quero agradecer o prefeito do Jordão, Elson Farias, a desembargadora Eva Evangelista, nossa madrinha, e tantos outros que nos ajudam e ajudaram”, finalizou.

Os interessados em ajudar a escolinha de Adir, podem entrar em contato pelo (68) 99250-5764.

Recomendados
loading...