Conheça sua excelência o doutor Wasley, o cadeirante que estremeceu o auditório da FAAO ao receber diploma de bacharel em Direito

0
685

A jornada de cinco anos de estudo, com madrugadas sem fim pelo meio, até o diploma de bacharel em Direito, recebido no último dia 30, foi fichinha, para quem, há 28 anos, nasceu com paralisia cerebral. Ele é o doutor Wasley da Cunha Souza, o cadeirante que estremeceu o lotado auditório da antiga FAAO ao ter seu nome anunciado entre outros 30 alunos concludentes do curso de Direito.

Wasley subiu a rampa em sua cadeira de rodas sob aplauso estridente e ininterrupto de toda a plateia, que se levantou para reverenciar o vencedor. Foram minutos de aplausos e gritos de “guerreiro, guerreiro”. Ajudado pelo pai, Nozemar Leite de Souza, um conhecido oficial de Justiça do Poder Judiciário do Acre, Wasley entrou para a seleta lista dos bacharéis ao receber o canudo das mãos da professora doutora Ângela Bessa. O pai, hoje um evangélico fervoroso, não sabia se ria ou se chorava, assim com a mãe do novo doutor, dona Shirley Cunha, além dos irmãos e dos tios. “É emoção para todo gosto. Tudo para a honra e glória do nome do nosso senhor Jesus Cristo”, disse o pai ao Blog do Evandro Cordeiro.

Wasley Cunha teve que se desdobrar nos últimos cinco anos para chegar onde chegou. Como a paralisa o deixou gago e sem habilidade para a escrita, ele precisava assistir a aula, ao mesmo tempo em que gravava, e levava para casa. Nas madrugadas ele ouvia tudo de novo e fazia os trabalhos conforme os professores orientavam. “Foi um aluno exemplar pela assiduidade e pela forma responsável como tratou o curso, entregando todos os trabalhos, atingindo as notas, maioria acima da média”, contou o professor doutor Marco Aurélio Guilherme Flores, do Departamento de Direito da universidade. De agora em diante é estudar para alcançar outro objetivo: a carteira da OAB. Se depender de determinação, está no papo, segundo a orgulhosa mãe dele, Shirley. “Meu filho é uma benção de Deus. Não tem obstáculos pra ele”, afirma. Wasley, com diploma na mão, posou para fotos e ainda deixou escapar uma certa marra, para a alegria da família e dos amigos. “Chega de fotos. Quero ir comemorar na pizzaria”, disse o agora doutor Wasley da Cunha Souza. Anotem esse nome.

PEQUENA BIOGRAFIA

Wasley da Cunha Souza, brasileiro, solteiro, 28 anos, portador de paralisia cerebral, estudou no Dom Bosco, até os 9 anos, depois foi pra escola ABC, até os 11 anos, depois foi estudar no colégio Alternativo concluído seu ensino médio, depois foi pra FAAO, onde concluiu o curso de Direito.

Recomendados
loading...