“As vezes é preciso abandonar essa calma para administrar Rio Branco”, diz prefeita Socorro Neri, em festa de jornalistas

0
31

3E28BCF3 6DA0 4075 A990 8E5E9364970C

972CEA13 1214 4872 820A 53AA4A9298C4

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), é bem conhecida pelo estilo calmaria de ser. Nunca dirige uma palavra a ninguém em tom maior. Nesta quinta-feira, 6, durante a festa do primeiro prémio “Jorge Said” de jornalismo, realizada no chiquérrimo restaurante La Nonna, ela conversou com este blogueiro, e falamos sobre política, claro, e sobre seu estilo fino de lidar com pessoas e com a própria gestão. Ela admite que é dureza administrar uma cidade como Rio Branco, de tantos problemas. Disse que, de vez em quando, é preciso ser mais durona, deixar calmaria de lado, para encarar os problemas de frente. “Nem sempre sou tão calma assim, Evandro. As vezes é preciso algumas rusgas para encarar as situações”, diz essa doutora em Educação pela Universidade de Minas Gerais, que nasceu no seringal São Luiz, em Tarauacá, interior do Acre. Sobre o futuro ela prefere não falar, ao menos agora. Disse que depois da virada do ano, talvez. Quando digo futuro é sobre a reeleição, que perguntei se vai disputar. Pela reação dela, está mais para sim do que para não.

Recomendados
loading...