Acreano vai ser promovido a general

0
235

O Acre Agora

 

A próxima lista de oficiais do Exército promovidos pelo presidente Jair Bolsonaro, na condição de chefe supremo das Forças Armadas, em solenidade prevista para o próximo dia 31 de março, em Brasília, trará um acreano entre aqueles que vão ocupar o mais alto posto da carreira militar no país, o de general de Exército. Trata-se do coronel engenheiro Marcelo Pereira Lima de Carvalho (o da direita na foto), natural de Rio Branco e que há 30 anos comandou o 7º Batalhão de Engenharia e Construção (BEC) na Capital. Marcelo Pereira é o primeiro acreano a chegar ao posto de general e assim que for promovido vai servir em Manaus (AM), comandando o 2º Grupamento de Engenharia do Exército, ao qual o 7º BEC é vinculado.

O General nasceu em Rio Branco e antes de ser indicado para a promoção, o coronel estava servindo no Nordeste. Em 2016, foi homenageado pela Assembleia Legislativa do Piauí com o título de cidadão piauiense. Na solenidade, o homenageado destacou que é natural de Rio Branco no Acre e contou um pouco de sua história, como integrante da turma de Engenharia da Academia das Agulhas Negras, de 1990. É doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e possui os cursos de Altos Estudos Militares, Operações na Selva categoria A, especialização em equipamentos de Engenharia e Expedito Mergulhador Autônomo. No exterior, destaca- se os cursos realizados em Honduras, Chile e nos Estados Unidos.

Marcelo Pereira Lima de Carvalho revelou que serviu no 7º Batalhão de Engenharia e Construção, em Rio Branco, onde participou de obras rodoviárias, aeroportuárias e de instalações no Estado do Acre. De 2005 a 2006, o futuro general trabalhou no 2º Batalhão de Engenharia de Construção, em Teresina, com destaque para o dique do rio Poty, e diversas obras no Piauí e no Nordeste. De 2009 a 2012, serviu no Comando do 1º Grupamento de Engenharia, em João Pessoa, e atuou na duplicação da BR 101, a exemplo da construção do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, em Natal, Rio Grande do Norte.

O general também trabalhou no Projeto de Integração das Bacias do rio São Francisco. Em 2013 ocupou o cargo de diretor de Obras de Cooperação, no Quartel-General do Exército, em Brasília, responsável pelas obras de Engenharia do Exército em parceria com a administração federal e distrital. Foi Comandante do 2º Batalhão de Engenharia e Construção, em Brasília, de janeiro de 2014 a janeiro de 2016.

O futuro general também ocupou vários postos no exterior, em países como a Costa Rica, Honduras, Nicarágua, Haití e, em Genebra, na Suíça. Atualmente é assistente–secretário do vice-chefe do Departamento de Engenharia e Construção, no quartel-general do Exército e também foi oficial de ligação do Exército Brasileiro junto ao Exército da República Francesa, em Paris.

 

Recomendados
loading...