Casamento à vista
01 / 01

Casamento à vista

Cantor Sérgio Solto é o aniversariante de hoje, 11! Ao lado de sua noiva, a advogada Socorro Rodrigues, foi acordado com lauto café da manhã
19 SP_JANEIRO 2018

Aos 53 anos, mas com virilidade de 30, como mesmo afirma, o deputado estadual Heitor Júnior (PDT) é taxativo ao avaliar seu mandato, marcado para terminar ano que vem: “Eu precisava desse mandato para fortalecer o trabalho em favor dos doentes de hepatite”. De fato ele se empenhou nesse quesito. Liderou campanhas e acumulou conquistas como a quebra de protocolos no Ministério da Saúde para garantir o tratamento rápido e gratuito às vítimas das hepatites virais. Mas não é só. Júnior comemora a aprovação de outros projetos e se orgulha do trabalho como membro titular da CCJ, a mais importante da Assembleia Legislativa. Advogado, administrador, especialista em gestão, consultor do Sebrae, professor universitário e radialista, ele falou o seguinte ao Blog do Evandro Cordeiro:   

Blog – Deputado até quanto tem valido a pena o mandato em relação a sua luta em favor dos doentes de hepatite?

Heitor Júnior - Temos um grande projeto político que ajuda a salvar vidas. Como representante dos portadores de hepatites no Acre, tivemos muitas vitórias. Senão vejamos: a vinda dos medicamentos para tratamento da hepatite C, que já curou mais de 1.500 pessoas e outras 1.500 entrarão em tratamento em 2018; quebra de protocolos do Ministério da Saúde, por meio do qual 20 mil pessoas portadoras de hepatite B farão uso da medicação a partir de 2018; exames de ELASTOGRAFIA HEPÁTICA gratuita para portadores de hepatites, num convênio firmado com a prefeitura municipal de Rio Branco; na APHAC, dispomos de atendimento psicológico, exames /testes rápidos de hepatites B e C, HIV e SÍFILIS, todos os dias; além de gratuidade de transporte coletivo para portadores de hepatites do estado do Acre.

Blog - Seu partido, o PDT, emplacou o vice na chapa majoritária do PT, mas terá que ir pro chapão de federal. E vocês, da proporcional, também vão ter que engolir algum sapo. É ruim formar chapa assim, nesse imprensado?

Heitor Júnior - É uma grande vitória do PDT fazer parte da chapa majoritária indicando o candidato a vice-governador, sendo o nome do secretário de Segurança (Emylson Farias) de muito orgulho pra todos nós. Ele é ficha limpa, homem honrado, delegado de carreira e que irá contribuir bastante com o projeto político da Frente Popular. Teremos chapa própria para deputado estadual, num trabalho árduo do presidente do partido, Luiz Tchê, e tenho esperança que elegeremos dois deputados, podendo eleger três. Não vejo imprensado.

Blog - O senhor foi o menos votado do partido em 2014. Em 2018 será diferente?

Heitor Júnior - Não tenho nenhum demérito em ter sido o último a entrar no parlamento acreano em número de votos no pleito passado. Hoje sou presidente da CCJ, a comissão mais importante da Assembleia Legislativa, tenho feito projetos importantes que trazem vários benefícios para a população do Acre, temos um grupo valoroso de apoiadores e se for da vontade de Deus, espero retornar à Assembleia Legislativa com uma votação expressiva. Aproveito o espaço para desejar saúde e prosperidade a todos neste Natal.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
19 SP_JANEIRO 2018

O nome do PDT para vice-governador na chapa do PT, secretário de Segurança Emylson Farias, vai deixar a chapa da Frente Popular “manca”, segundo um membro do próprio Governo. Pedindo sigilo ao nome, essa fonte do Blog prevê o seguinte: que Marcus Alexandre (PT) ganharia votos, o vice perderia, por causa do caos na segurança. Mas essa seria a idéia: esperar a chapa “manquejar” até o PDT ser “frito”, porque o ex-deputado Luiz Tchê, presidente dos pedetistas, andaria falando “grosso demais” dentro da FPA. Entre as lideranças eminentes da Frente apenas o governador Tião Viana (PT) estaria disposto a bancar o nome do vice.

Esse ressentimento com o PDT parte, principalmente, de partidos que já tiveram mais proximidade com o PT e que perderam espaço pelas votações minguadas nas últimas eleições. Estes grupos sonham com uma troca do vice. Acham que até abril o nome de Emylson poderá ser substituído. Será, então, a hora de chamar César Messias (PSB) ou a prefeita de Brasileia, Fernanda Assem (PT), para substituí-lo. O ex-deputado Luiz Tchê nem ai. Disse ao Blog que o que vale são os mais de cem mil votos do partido alcançados na última eleição.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
19 SP_JANEIRO 2018

A chapa Marcus Alexandre (PT) governador e Emylson Farias (PDT) vice poderá não durar muito tempo. Uma fonte do Blog assegura que se o secretário de Segurança se revelar a “carroça” que parece ser, ele será substituído mais lá na frente pelo deputado federal Cesar Messias (PSB). O argumento será forte para convencer o presidente do PDT, Luiz Tchê. “Vão dizer: Oh, César, o homem não decola. Nós tentamos contemplar o teu partido, mas não deu”, afirmou a fonte do Blog. O sonho é que isso aconteça porque acham que a chapa precisa de alguém do Juruá, por causa da forte candidatura do opositor Gladson Cameli (PP) naquela região.   

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
19 SP_JANEIRO 2018

O pré-candidato a senador Marcio Bittar (PMDB), ex-deputado federal, disse que o governador Tião Viana (PT) só pode estar de pilhéria ao colocar a culpa pela violência no Acre ao governo Temer (PMDB). A reação de Bittar veio depois do lançamento da candidatura a vice-governador do secretário de Segurança do Estado, Emylson Farias (PDT), na manhã desta terça-feira, 28, em Rio Branco. Para se antecipar às críticas em relação ao nome de Farias, comandante da pasta mais desastrada do Governo, o governador e outros líderes da Frente Popular dispararam elogios ao setor ou fizeram como o próprio Viana, que lançou todo o problema da matança e dos asslatos a mão armada no Acre no lombo do atual presidente do País.

Segundo Marcio Bittar, os culpados pela violência no Acre não são outros senão o governador Tião Viana e seu secretário de Segurança, Emylsaon Farias. “Eles, que são da esquerda, é que acham que os bandidos são vítimas da sociedade. Eles é que não investiram nesse setor. São eles que inventaram o apito como alternativa para enxotar bandidos. Como agora vem colocar a culpa no governo Temer?”, questionou Bittar.

A chapa do Frente Popular, com Marcus Alexandre e Emylson Farias, foi, na verdade, comemorada por parte da oposição, que a considera frágil. Para Bittar não seria diferente. Principalmente o vice representa a matança que ocorre no Acre onde não há um dia que não amanheça ou anoiteça um cadáver estendido no chão.          

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
19 SP_JANEIRO 2018

“A chapa dois para deputado federal da FPA é uma realidade”, disse hoje cedo o presidente do PTN, Eros Asfury. Ele desmente boatos segundos os quais o PT já teria decidido pela chapa única. E disse mais o Eros: “Nossos companheiros dos partidos emergentes da Frente Popular provaram na reunião de hoje (ontem) que esse projeto está consolidado. Os partidos emergentes entenderam a necessidade de crescimento das siglas e deixaram de ser mero coadjuvantes pra ser protagonistas de suas convicções”. Ou seja: vai ter duas chapas de federal dentro da Frente.

Participaram dessa reunião, ainda, PDT e PHS, com a presença do candidato a vice na chapa do PT, secretário de Segurança, Emylson Farias. E todos falaram a mesma língua.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard

BANNER PP P