Casamento à vista
01 / 01

Casamento à vista

Cantor Sérgio Solto é o aniversariante de hoje, 11! Ao lado de sua noiva, a advogada Socorro Rodrigues, foi acordado com lauto café da manhã
Blog do Evandro Cordeiro

Moradores do bairro Jorge Kalume e das vilas próximas a penitenciária Francisco d’Oliveira Conde fecharam a estrada na manhã desta quarta-feira, 30, em protesto pelas condições da estrada. Com madeira e caminhões atravessados, decidiram que ninguém entra nem sai até que venha uma resposta do Governo. Um morador disse ao Blog que quem andou na região esses dias foi o ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, pré-candidato a governador pelo PT, que frequentou muito a região às vésperas das eleições de 2016. Os moradores, no entanto, não querem acordo com ele. “Terá que ser direto com o Governo, com o pessoal do Deracre. Senão não resolve”, disse Francisco Araújo, que participa do ato pacífico. A estrada do Barro Vermelho é importante porque dá acesso à principal penitenciário do Acre, sem contar que é acesso de uma das maiores produções agrícolas da região.   

Publicado em Blog

Terminou nesta terça-feira, 29, o encontro de dois dias entre secretários de agricultura do Acre com a Federação da Agricultura, Embrapa, Senar, Seplac e Superintendência Federal da Agricultura, que representante o Ministério da Agricultura no Estado, com o objetivo alcançado, o de rediscutir a cultura do cacau no Brasil. E a notícia boa, segundo o representante do ministro da Agricultura no Acre, Luziel Carvalho, é que o Acre será projeto piloto.

Estudos mostram que em um ano o déficit mundial será de uma tonelada de cacau, produto consumido em todo o mundo. O Brasil teve sua produção reduzida gradativamente nos últimos anos e o Governo Federal decidiu reativar. Esse encontro no Acre despertou os interessados em toda a região. “O cacau produz em 18 meses”, afirma o Luziel, para demonstrar que é um investimento viável, sem contar que é dele que se faz o chocolate, consumido em todo o planeta.

Publicado em Blog

O médico George Pires, ex-vereador em Rio Branco no início dos anos 2000 e o único da história da casa cassado por obra e ação do PT, segundo ele mesmo denunciava na época, está sendo “cevado” agora pelo próprio PT para disputar a prefeitura de Bujari em 2020. Segundo moradores do projeto Walter Acer, gravados pelo meu colega jornalista Assem Neto, do acjornal (http://acjornal.com/medico-que-faz-campanha-para-daniel-zen-gemil-e-leo-de-brito-e-denunciado-a-policia/ ), supostamente patrocinado pelos deputados federal Léo Brito ou Léo do PT e estadual Daniel Zen, George faria atendimentos naquela circunscrição gratuitamente. Assim garantiria apoio à chapa completa do PT para as eleições desse ano.

O Blog do Evandro Cordeiro tentou ouvir o prefeito Romualdo Araújo, que é do PCdoB, e, portanto, da Frente Popular, mas ele não respondeu. Romualdo não é chegado à imprensa. Um de seus secretários conversou com nossa reportagem, mas em off, e disse que faz tempo o médico George Pires vem inclusive usando a estrutura da prefeitura, onde é concursado, para fazer esse tipo de trabalho. “Ele chegou a ser preso ano retrasado por isso, usando a estrutura da prefeitura para fazer assistencialismo político”, afirmou o secretário.

Ainda segundo esse mesmo secretário da prefeitura essa “perseguição” do PT ao prefeito Romualdo começou ainda na campanha pela prefeitura, em 2016. O PT nunca o apoiou. Na época um outro candidato, o ex-prefeito João Padeiro, que estava no PSB. Agora, além de preparar um nome para concorrer com Romualdo em 2020, ainda estaria cometendo crime eleitoral. “O PT mesmo estando na situação que está, sem credibilidade, com seus líderes presos, ainda se acha intocável aqui no Acre”, afirmou o assessor do prefeito.

Publicado em Blog

A crise financeira é tamanha nas prefeituras do interior do Acre que qualquer grana que chega vira comemoração e aguça o espírito da gratidão. O prefeito de Mâncio Lima, Isaac Lima, do PT, mandou escreveu em letras garrafais, numa faixa, uma frase de agradecimento ao deputado federal Flaviano Melo, do MDB, pela liberação de uma emenda por meio da qual ele está construindo uma nova escola, que levará o nome da professora Neuza Sabino. A placa está lá e nenhum funcionário ousou retirá-la até segunda ordem. Não consegui falar com o prefeito, mas o deputado federal disse ao Blog que está feliz pela gratidão dele. Flaviano, na verdade, estabeleceu em seu gabinete que iria dividir suas emendas igualitariamente entre as prefeituras, independente do partido do prefeito. Deu nisso ai.

Publicado em Blog

Cuidado! O repórter beijoqueiro Diego Lins está de volta ao Blog, doidim pra beijar. Você pode ser surpreendido a qualquer momento e em qualquer lugar. Uma das mais curiosas atrações da internet nos últimos tempos no Acre, Diego faz parte do grupo do Blog do Evandro Cordeiro e foi descoberto por acaso. No primeiro momento o sucesso foi retumbante, mesmo os acreanos ainda não dispondo de internet rápida. “Muita gente abre o vídeo mais não tem paciência de esperar porque nossa internet ainda demora muito a abrir”, diz a administradora do Blog, jornalista e publicitária Ana Cristina Silveira, da DiAna Comunicações. Diego Lins, um sujeito simples que sustenta a mulher e um filho como segurança privado, serviço para o qual é bem qualificado, com curso na Swat, inclusive, também é um “piolho” de rede social. Foi ai que ele conquistou tantos espaços.

Nessa de repórter beijoqueiro já viajou o interior do acre todo e foi até Brasília. Beijou figuras interessantes do mundo empresarial e da política, entre eles o presidenciável Bolsonaro, o deputado federal Tiririca e o dono da Havan. Dos políticos acreanos, beijou quase todos, dos bem humorados até os ranzinzas. Só levou um fora do governador Tião Viana (PT), mal humorado como nenhum outro. Para essa nova fase Diego promete novidades, mas faz questão de guardar algum segredo. Bem vindo, Diego! Um beijo pra você.     

Publicado em Blog

O deputado estadual Ney Amorim, filho de uma professora abnegada ao ensino público – dona Graça –, com um agricultor que tornou-se uma das maiores lideranças políticas que o Acre já teve – o ex-vereador Josué Amorim, cresceu na região da Baixada da Sobral, em meio à luta dos movimentos sociais.

É casado, pai de três filhos e sobre a boa política aprendeu cedo: ainda aos 12 anos. Aos 16, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores, onde sempre exerceu posto de destaque.

Em 2004, colocaria pela primeira vez o seu nome como candidato a vereador de Rio Branco, tendo o total apoio dos amigos do esporte e da comunidade da Baixada, obtendo 1840 votos.

O espírito de união o credenciou a tornar-se candidato a deputado estadual, ao ponto de, em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa, ter sido convidado a ser o líder do PT.

Em 2014, foi eleito para o terceiro mandato com a maior votação da história do Acre. Foram incríveis 10.213 votos.

E para a Mesa Diretora, numa eleição igualmente histórica, tornou-se presidente por decisão unânime dos 24 deputados.

O deputado é a mudança, não só de identidade, mas de postura, porque entende que uma nova forma de relacionar-se com a população é perfeitamente possível.

E no seu terceiro mandato consecutivo, o deputado Ney Amorim já consolidou uma trajetória de atuação que renova a esperança por dias melhores.

Na Assembleia Legislativa do Estado do Acre, a Aleac, ele pôs em prática o que aprendeu com o pai, em anos de caminhadas pela cidade – e pelo interior do estado, ouvindo as pessoas, se sensibilizando com suas causas e procurando sanear cada ranço social em prol do bem-estar da coletividade.

É dele, por exemplo, o projeto de lei que criou a ‘Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down’, além do ‘Programa Estadual de Orientação sobre a Síndrome’ para profissionais das áreas de Educação e Saúde. E não para por aí.

É por meio de outro dispositivo que virou lei na Aleac, que Ney Amorim conseguiu com que as mães de recém-nascidos portadores de Down tenham hoje mais facilidade na realização de exames de eletrocardiogramas em seus bebês e mais rapidez nos diagnósticos.

Num gesto de preocupação com os servidores públicos, o deputado garantiu a execução do maior programa de pós-graduação do Acre, com mais de 10 mil vagas oferecidas, numa parceria com o Instituto InFoco.

Auxilio-bolsa estudo de graduação e pós-graduação aos servidores efetivos do quadro permanente da Aleac e o EducAleac pré-Enem garantem que milhares de pessoas possam ter oportunidade de se preparar para o Enem e, quem sabe, ingressar num curso de nível superior.

Em sua gestão, Ney Amorim vem garantindo o fortalecimento do trabalho das Comissões, com a realização de audiências e reuniões, em Rio Branco e no interior do Estado. Com isso, dá voz à população e leva serviços básicos às comunidades mais afastadas, mas essenciais para as famílias.

E ainda, com uma visão democrática, o parlamentar implantou a TV Aleac, que transmite ao vivo os trabalhos do Legislativo.

Também criou o prêmio de Jornalismo, para valorizar o trabalho da imprensa acreana. Isso tem feito com que seu mandato tenha destaque na Assembleia Legislativa, fato observado pela imprensa e por lideranças políticas, inclusive de oposição.

Ney Amorim é um dos fundadores da Associação das Câmaras Municipais do Acre, apoiando diretamente o trabalho realizado pelo Legislativo dos 22 municípios acreanos.

Ney Amorim é visto como renovação do cenário político federal porque representa uma mudança de valores políticos.

Valores como o respeito, o comprometimento e a lealdade para com as pessoas.

Publicado em Blog

Mara Rocha é uma das jornalistas mais respeitadas do Acre, sobretudo por estar entre os inconformados com os rumos da economia e da política. Por causa disso e de outros predicados é que foi a escolhida do PSDB no Acre para ser a pré-candidata a deputada federal pelo9 partido. Mara tem 26 anos de jornalismo, trabalhou nas principais emissoras de TV do Acre e também no rádio, maios precisamente na Rádio Capital, uma gigante das ondas sonoras nos anos 1980 e 1990. Desses 26 anos quase 19 foram na TV Gazeta, onde apresentou o Gazeta em Manchete e o programa Acre Rural, aos domingos.

A jornalista Mara Rocha nasceu em Rio Branco no ano de 1973. Formada em Educação Física e em Jornalismo, é pós graduada em assessoria de comunicação. Iniciou sua carreira jornalística no ano de 1991, na TV União, afiliada da Rede Bandeirantes de Televisão como apresentadora do Telejornal União. Em 1992 passou a fazer parte da Rede Amazônica de Televisão - TV Acre, afiliada da Rede Globo, apresentando o Jornal do Acre Segunda Edição. Em 1995 esteve à frente do boletim informativo Direto da Redação, no Complexo de Comunicação O Rio Branco, onde ancorou o telejornal TJ ACRE e o programa Diário do Esporte. No mesmo período trabalhou na extinta Rádio Capital no comando do matutino Jornal da Capital. No ano de 1997, atendendo a convites, passou a integrar a equipe de comunicação do governo Orleir Cameli através da empresa Cia de Selva.  No ano de 1999 tornou-se repórter da TV Gazeta , emissora onde trabalhou por quase  19 anos. Em 2000 passou de repórter a apresentadora do jornal Gazeta em Manchete, um dos telejornais de maior audiência em todo o Estado.  Em 2004 Mara Rocha foi idealizadora, apresentadora e editora da revista Acre Rural, a primeira revista rural do Acre e do Programa Acre Rural, no ar por quase 12 anos, valorizando e incentivando o setor produtivo do Estado do Acre.  Além de exercer a função de jornalista, Mara Rocha é empresária, atuando desde 2004 no ramo de publicidade e propaganda.

Mara Rocha é conhecida, também, pela capacidade de indignação. “Assim como a maioria dos brasileiros estou decepcionada com os rumos que a política tomou. Mas com toda a decepção, compreendo que a política é muito importante no processo democrático no nosso país. A política é boa e necessária. Não podemos virar as costas para ela, pois ela interfere diretamente em tudo na nossa sociedade”, disse ao Blog do Evandro Cordeiro. A jornalista enxerga um momento muito especial onde o sentimento de renovação é grande. “Acredito que as pessoas de bem do nosso País estão despertando e entendendo a importância de irem para frente da batalha. Com esse sentimento é que coloco meu nome como pré-candidata a deputada federal, como uma opção ao eleitor. Não apenas por ser mulher, mas por me considerar capaz de contribuir para uma política melhor”, afirma.

Quanto ao Acre, Mara e crítica ácida da política de esquerda. “Precisamos retomar o crescimento do nosso Estado. Estamos há 20 anos parados no tempo assistindo o progresso do vizinho estado de Rondônia. Precisamos de renovação e de um governo que olhe com carinho para a saúde, educação, segurança, mas principalmente para setor produtivo. Acredito que a saída para a nossa economia está na vocação natural do estado, que é a agricultura e a pecuária.  Vamos lutar para que o produtor rural tenha condições de produzir e escoar sua produção. Vamos lutar pela melhoria de ramais, segurança jurídica e regularização fundiária”, diz.

Quanto ao desgaste político de seu partido, o PSDB, ela é otimista. “Vamos sair forte dessas eleições”, profetiza. Ela nega que sua candidatura será prioridade e anuncia um apoio que acredita ser fundamental para sua jornada, o apoio da comunidade rural: "Tenho uma longa história com meu Estado e graças a Deus gozo de plena confiança e credibilidade junto a população, principalmente no meio rural'', diz a repórter, que se submeterá às urnas pela primeira vez. Mara é irmã do atual deputado federal Major Rocha.  

Publicado em Blog

Na manhã do último sábado (26), na biblioteca da Uninorte, a pequena enxadrista Manuela Ferreira Mendes, com apenas nove anos de idade, venceu o "Desafio de Xadrez" entre as 20 melhores jogadoras da sua faixa etária, selecionadas entre as alunas dos colégios Anglo, ABC e Sigma.

Filha do matemático Zacarias Ferreira e da enfermeira Andreia Mendes a pequena Manú, como é carinhosamente conhecida, coleciona várias vitorias, medalhas e troféus na disputa no tabuleiro de Xadrez.

O xadrez é um jogo recreativo mas também um esporte, o qual é jogado num tabuleiro. Este jogo é dos mais, se não o mais popular e conhecido entre os jogos de tabuleiro pelo mundo inteiro, é considerado um jogo de estratégia e inteligência, sendo que um bom jogador deve já adiantar quais serão as jogadas que o seu adversário irá fazer. Sendo uma excelente ferramenta de desenvolvimento para as crianças nessa idade escolar.

Publicado em Blog

“É um partido com pouca renovação” disse ontem, ao senador Gladson Cameli e o deputado federal Major Rocha, Chico Pereira, fundador do Partido dos Trabalhadores no Acre. 

A expressão é um adeus ao PT, partido que Pereira ajudou a fundar. Durante agenda de pré-campanha de Gladson Cameli em Porto Acre, no último sábado, 26, Pereira pediu para sentar e na mesa do setor comercial da Vila do V, hipotecar total apoio a Aliança liderada pelo progressista. 

A prosa foi a primeira conversa pública de Chico Pereira com um pré-candidato de oposição, após sua desfiliação da Frente Popular no final do ano passado. O sindicalista não escondeu que vem sendo pressionado a voltar para onde começou.“Eu estava em Cruzeiro do Sul semana passada quando recebi um telefonema da executiva nacional do PT, pedindo explicações sobre a minha postura. Disse a eles que estava no Juruá fazendo campanha para Rosana Nascimento e Gladson Cameli. E acrescentei que minha decisão não tem volta”, desabafou. 

Os charmosos cabelos brancos de Pereira condenam o tempo de lutas. A conversa pausada, olhar de experiência, mãos gesticuladas, conteúdo que revela o desgosto e o quadro de esvaziamento do apoio ao partido em seus redutos históricos. Por ironia do destino, a conversa estava sendo testemunhada por outro pioneiro e ex-petista, o Manoel Suíca. 

“Pensei que ia ficar sozinho nesse bote, mas tem muita gente abrindo os olhos e pulando do barco” disse Suíca. 

Os militantes acompanharam passo a passo, a extensa agenda de Gladson Cameli, Major Rocha e o senador Sérgio Petecão na Vila do V, Vila do Incra e, no principal reduto do PT na região, a cidade sede de Porto Acre. 

O caso emblemático seria repetido por outro historiador, o Adalberto Martins, a quem coube, durante evento no Centro Comunitário, relatar detalhadamente à Gladson Cameli, a história de fundação e constituição de Porto Acre, através de um cenário que assim como o fictício, erguido pela poderosa rede globo durante a minissérie Amazônia – de Galvez a Chico Mendes – encontra-se totalmente abandonado.  

“Esqueceram nossa cidade, a história de revolução que permitiu sermos brasileiros” disse Martins durante emocionante relato. 

Aos olhos de moradores históricos, alguns produtores rurais da região do Caquetá e militantes, Gladson Cameli arrematou: “O Acre começa aqui, podem ter certeza que vamos nos esforçar ainda mais para ajudar no desenvolvimento de Porto Acre. Aqui tem um povo que luta, que tem fé, isso é uma referência para o nosso estado”, disse Cameli.

Matéria originalmente publicada no Blog do Carioca

Publicado em Blog

O coveiro José Marcos de Souza Mesquita, o Marcos Coveiro, com seis anos de serviços prestados ao cemitério São João Batista, o mais antigo campo santo de Rio Branco, ainda está sendo convencido pelo senador Sérgio Petecão (PSD) a disputar as eleições deste ano pelo PSD. Mas ele está resistindo. “Prefiro esperar para 2020. Ai sim, vereador Marcos Coveiro, para enterrar a corrupção”, disse ao Blog do Evandro Cordeiro. Marcos é licenciado em Educação Física pela Universidade Federal do Acre e, pelo menos por enquanto, não pensa em deixar de enterrar pessoas. “Me sinto bem com o que faço”, diz. Amigo pessoal do senador Petecão, Marcos afirma preferir cair em campo pela reeleição do amigo do que disputar o pleito. “Não abro mão do Petecão, o político mais popular da história do Acre. Esse ano quero só ajudar ele a se reeleger. Quero disputar para vereador”, afirma.

Publicado em Blog
Página 1 de 7

BANNER PP P