Itens filtrados por data: Maio 2018

Moradores do município de Rodrigues Alves iniciaram na última sexta-feira, 8, na Câmara Municipal, o primeiro ato público em defesa da construção da ponte no rio Juruá que ligará a cidade a estrada nova que dá acesso a Cruzeiro do Sul. Antes a BR-364 passava por dentro da cidade, dava uma volta perto de Mâncio Lima, num percurso de 45 km.

O movimento de iniciativa popular parte da necessidade da população do Vale do Juruá que utiliza esse acesso para realizar seus diversos afazeres do cotidiano que a vida em sociedade exige dos cidadãos dessa região, endossando, que esta ponte liga o município de Rodrigues Alves aos demais municípios do Estado do Acre, as regiões brasileiras e ao país vizinho Peru.

O blogueiro Ralph Fernandes abriu o primeiro fórum pró–ponte dando as boas vindas aos participantes e logo em seguida apresentou a pauta do evento, na sequência realizou um histórico sobre a via Variante que passou a oferecer uma distância de 11 km entre a cidade de Rodrigues Alves e Cruzeiro do Sul, na continuidade apresentou as metas, os objetivos do movimento popular e abriu para as falas da população.

Diariamente transitam centenas de veículos e pessoas nos dois principais sentidos, Rodrigues Alves/Cruzeiro do Sul e Cruzeiro do Sul/Rodrigues Alves, essa dinâmica se dá pela travessia através de uma balsa custeada pelo Estado do Acre e pelas chamadas popularmente balsinhas que cobram dez reais por veículo até caminhonete e três reais para motos, essa retórica em certa visão leva a compreensão da justificação de uma obra de tal porte; a ponte sobre o rio Juruá no município de Rodrigues Alves – Acre.

Durante o mesmo ato foi realizada a eleição para a criação do Comitê Permanente Pró-Ponte, momento em que todos os participantes tiveram a oportunidade de votar e serem votados e os membros eleitos pela planária são os seguintes:

Presidente: Ralph Fernandes; vice-presidente: Luís Lopes; secretária geral: Derlane Costa; representante dos trabalhadores: Márcio Ruit; professores: Adgarbe Pereira; alunos: Marcos Marcelo; assuntos institucionais: Erivan Coelho; moto-taxistas: Alessandro Damasceno; taxistas: Jerônimo Silva; freteiros: Ansênio dos Santos e representando os moradores da zona rural: Genivaldo de Souza.

Publicado em Blog

O pré-candidato a vice-governador da chapa encabeçada pelo senador Gladson Cameli (PP), deputado federal Major Rocha (PSDB), lamentou hoje cedo a derrota sofrida pela população para os donos das empresas de ônibus e para as facções. Ele falou sobre os dois assuntos porque foi provocado por um grupo de pessoas enquanto tomava café. “Quando a gente viu a prefeitura defender o reajuste da passagem, quando a gente viu o líder da prefeitura na Câmara, Eduardo Farias (PCdoB) e toda a bancada do PT defender os empresários, a gente já sabia que a população ia perder, porque os empresários são parceiros do PT em muitas eleições. Então a população, essa mesma que elegeu o PT no Acre e na prefeitura da capital é quem vai pagar a conta desse parceria Frente Popular e os barões do transporte”, disse.

Quanto a violência no Acre, com direito a veiculação no Fantástico, Major Rocha disse o seguinte: “Acho que hoje se nós analisarmos as candidaturas postas, nós temos ai uma que não tem legitimidade para falar sobre segurança pública porque construíram esse estado de caos em que vivemos. O candidato a vice deles foi o cara que fragilizou o sistema a pontas facções se implantarem de foram definitiva no Acre e tem o outro que colabora com esse governo há muitos, que ajudou a construir isso que está ai, ocupando cargos importantes desde o gabinete militar até o subcomando da Polícia Militar. Então são duas candidaturas que hoje não tem como apontar uma coisa diferente porque foram eles que construíram esse modelo. Eles preferiram trabalhar mais com a propaganda do que trabalhar com as famílias”.  

Publicado em Blog

Conhecido por ajudar muitos candidatos a conquistar mandatos nos últimos 20 anos, o presidente da Associação dos Cabos Eleitorais do Acre, Josimar Tavares, ex-líder estudantil (começou como presidente do Grêmio do Serafim Salgado, na Baixada), vai buscar uma cadeira na Assembleia Legislativa, pelo PTB. Muito ligado ao pré-candidato a senador Marcio Bittar, Josimar anda trabalhando muito. Nem poderá ser considerado uma zebra, caso venha sair vitorioso do embate. Ele tem conseguido reunir cada vez mais gente em torno de suas reuniões. Se tiver organização para o dia “D” certamente vencerá. Estratégica ele já provou que tem.      

Publicado em Blog

Depois de denúncias pelas redes sócias segundo as quais o governador Tião Viana (PT) estaria viajando sem aviso prévio com suposto propósito de prejudicar a candidatura ao Senado do presidente da Assembleia Legislativa, Nei Amorim (PT), a assessoria do Governo avisou hoje cedo que hoje Viana viaja e meio dia quem assumirá o Estado é o desembargador Francisco Djalma. O magistrado é o quinto na sucessão, mas todos os quatro naturais viajaram. É a segunda vez que Djalma assume. Já estaria até gostando de governar o Acre.   

Pelas reses sociais o porta-voz de Tião Viana, Leonildo Rosas, deu o aviso: “A partir do meio-dia, o desembargador Francisco Djalma assume o governo do Estado. Será a segunda vez que isso acontecerá. O governador Tião Viana participa de solenidade em frente à PM. Pré-candidatos ao Senado e à suplente de senadora, respectivamente, o presidente da Aleac, Ney Amorim, e a vice-governadora Nazaré Araújo foram informados previamente, para não confrontar o que reza a Constituição”.

Publicado em Blog

Para muitos, a vida é uma série de aventuras e a maioria das pessoas tem uma história para contar. Não sendo diferente de ninguém, Cláudio Ezequiel também tem a dele.

Mais quem é Cláudio Ezequiel, pré-candidato a deputado estadual? Bisneto de emigrantes Italianos e natural de Nova Venécia, Espirito Santo, veio para o Acre no início da década de 70 com apenas 3 anos de idade.

Filho de trabalhadores rurais, é o mais novo dos 10 irmãos. Logo cedo teve que aprender a lidar com as ferramentas de trabalho para ajudar no sustento da família.

Aos 14 anos de idade foi atingido por uma malária que o levou a ficar 56 dias internado no pronto socorro de Rio Branco. Depois de ser tratado e ter voltado para casa foi aconselhado pelos pais e irmãos a deixar a vida no campo para estudar.

Em 16 de janeiro de 1981 tomou a primeira decisão importante de sua vida: deixou a família para morar em Rio Branco, sendo acolhido na pensão da Dona Maria e de seu Maninho Cogo, que ficava na Rua Senador Eduardo Asmar na 6 de agosto, hoje é o calçadão da gameleira. Os quais reconhece como pessoas responsáveis por parte da formação familiar.

Analfabeto funcional ao chegar a Rio Branco, como já descrito, aos 14 anos de idade, se matriculou no Mobral, curso que acelerava a aprendizagem dos alunos com idade avançada. Após a conclusão dessa etapa, foi estudar no Colégio Acreano as quatro últimas séries do ensino fundamental, concluindo em 1985.

Em seguida fez o supletivo do 2º grau, antigo DSU, e em 1988 foi aprovado no vestibular onde ingressou no curso de ciências da natureza pela Universidade Federal do Acre se habilitando em Biologia e logo em seguida em matemática.

Durante todo esse período o que mais marcou a sua vida foi à dificuldade de sobrevivência na cidade de Rio Branco. Foi vendedor de pipoca antes de trabalhar no comércio como balconista, mas logo após ter sido aprovado no vestibular teve que sair do emprego para cuidar dos estudos porque o curso era no período da manhã.

Nesse período que ficou desempregado, lembra com emoção que foi sustentado por sua mãe dana Maria da Conceição Passamani que era a única provedora da família com o dinheiro que ganhava lavando roupa para a família Yunes.

Politica aos 16 anos de idade

Durante o período que cursou o ensino fundamental, no inicio dos anos 80, que iniciou sua militância politica, na época, enquanto líder estudantil lutou pela legalização de duas grandes conquistas para os estudantes:

  • A meia entrada no cinema para os estudantes,
  • A meia passagem de ônibus;

Fruto dessa luta histórica, temos hoje esses direitos garantidos em Lei para jovens secundaristas e das universidades.

Na universidade, no final dos anos 80 e início da década de 90, foi diretor do DCE, sendo um dos protagonistas na luta por:

  • mais vagas e cursos na UFAC,
  • pelo direito de participação efetiva dos estudantes no conselho universitário;

Naquela época, em 1992, participou diretamente no movimento FORA COLLOR, liderando em conjunto com outros lideres estudantis, o movimento dos caras pintadas.

 

Da militância estudantil à sindical uma luta desafiadora

Aprovado em concurso público estadual, em 1992 para professor, iniciou a militância no movimento sindical, depois de ser tesoureiro do SINTEAC (1993-1995) foi eleito presidente em 1997 e reeleito em 1999. Nesse período que esteve a frente do SINTEAC lutou incansavelmente por:

  • melhores salários para os professores e funcionários de escolas;
  • criação e implantação de planos de carreiras dos servidores municipais de todos os municípios da estado do Acre;
  • eleição direta para diretores de escolas e pela gestão democrática nas unidades de ensino, e
  • transparência e aplicação correta dos recursos públicos da educação.

Foi um sindicalista combativo e mentalizou a organização do comando sindical dos servidores públicos estaduais para enfrentar  e combater os desmandos dos governos estadual e municipal da capital no período em que dirigiu o SINTEAC.

Sendo um dos membros do comitê contra a impunidade defendeu os direitos Humanos e denunciou as barbáries realizadas pelo esquadrão da morte que atuava por dentro do poder público.

Ao término do seu mandato como presidente do SINTEAC, foi eleito secretário de organização sindical da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, se projetando no cenário nacional e se tornando um dirigente capaz de dialogar e negociar conflitos existentes no meio do movimento sindical.

De líder estudantil e sindical a um gestor público comprometido com a história dos trabalhadores

Em 2004 foi candidato a vereador em Rio Branco, mas não obteve o resultado esperado, entretanto em 2005 foi convidado pelo então prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim  a assumir a diretoria de gestão da Secretaria Municipal de Educação. Foi sob a sua coordenação que nesta pasta foram criado:

  • o conselho municipal de educação;
  • o fluxo de matricula cidadã na rede municipal e;
  • a padronização estrutural das escolas do municipais.

Em 2007 deixou a secretaria municipal para fazer mestrado e retornou no inicio de 2009 como Secretário extraordinário de Formação de Recursos Humanos da Escola do Servidor, foi quando implantou a coordenou o programa de capacitação dos servidores municipais construindo:

  • parceria com o tribunal de contas do estado para capacitar mais 500 servidores em um programa de Pós-graduação em gestão publica. Também a organização o planejamento estratégico da PMRB e criou o mapa estratégico da Prefeitura de Rio Branco definindo a execução das politicas publicas por programas.

No inicio de 2011 foi desafiado a assumir a Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoas da Prefeitura de Rio Branco, convidado a coordenar todo o processo de negociação salarial dos servidores municipais.

Enquanto secretário, a experiência sindical contou muito para negociar o entendimento entre sindicatos e governo municipal. Sempre com o olhar justo e de igualdade social, dialogou com respeito e compromisso com os dirigentes sindicais visando devolver direitos históricos que havia sido retirado dos servidores ao longo dos governos anteriores, neste sentindo, como destaque frisa:

  • a negociação que retornou a licença prêmio que havia sido retirada dos servidores municipais no ano de 2000;
  • a efetivação de mais de 400 Agentes Comunitários de Saúde;
  • atendimento a uma reivindicação histórica das entidades sindicais no ano de 2017, com a elaboração dos (5) PCCRs por categoria dos servidores municipais;
  • mentalizou e auxiliou na criação do Instituto de Previdência dos Servidores do município de Rio Branco.

Todo esse trabalho foi construído com muito diálogo e respeito aos servidores públicos municipais e tendo o cuidado em aplicar bem os recursos públicos para garantir o equilíbrio fiscal entre despesa e receita. Secretário de Administração e Gestão de Pessoas da prefeitura de Rio Branco de 2011 a 2018 dos governos Angelim e Marcus Alexandre

Durante o período que foi Secretário Municipal também foi presidente do Fórum Nacional de Secretarias de Administração das capitais- FONAC, espaço de grande relevância nacional e também disputado por outras capitais.  

 

Convidado a novos desafios

Por toda a sua história está credenciado a pleitear uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Acre.

Como pré-candidato a deputado estadual tem o pensamento de fazer um mandato pautado na ética e no compromisso social, junto das pessoas, das igrejas, dos movimentos sociais e sindicatos, dos conselhos tutelares e cumprindo o verdadeiro papel de um legislador na fiscalização das ações do executivo e exigir o funcionamento dos órgãos responsáveis pelas politicas publicas permanente tais como: saúde, educação, segurança, Infraestrutura, assistência social e meio ambiente.

Enquanto professor e ex-presidente do SINTEAC tem legitimidade para se apresentar como representante dos servidores públicos.

A experiência adquirida no período que ficou na gestão municipal, sendo o coordenador do processo de negociação salarial da prefeitura de rio branco com os sindicatos, o habilita a ser o legitimo interlocutor das categorias com o governo.

E pela sua história de luta em defesa dos trabalhadores defende ações unificada do movimento sindical na luta por melhores salários, carreira e condições de trabalho.

Sua trajetória também o credencia para ajudar o Marcus Alexandre a fazer concertações e repactuações politicas necessárias à FPA, refundando bandeiras e compromissos sociais  inclusivos e redistributivos com a sociedade acreana.

Enquanto Cristão afirma que Deus está em primeiro lugar na sua vida e a cada dia sente-se mais forte e confiante de que o povo deseja ter representante que tenha temor a Deus. Entende também que o mandato servirá de instrumento solidário as ações desenvolvidas pelas i pelas instituições sociais e religiosas.

Nesta nova etapa de sua vida enfrenta os novos desafios com palavras emocionadas dizendo: “sem jamais desistir da luta, lembro as palavras do Apóstolo Paulo “combati o bom combate”, cheio de esperanças e olhando para o futuro, me amparo na melodia do poeta Geraldo Vandré que nos diz:  “A certeza na frente, a história na mão”.

A certeza que deseja continuar fazendo o melhor para as pessoas e tendo a história da sua vida como prova dessa nova missão.

INFOMAÇÕES DA VIDA PROFISSIONAL E POLITICA

Professor concursado da rede estadual, Graduado em Ciências da Natureza com Habilitação em Biologia e Matemática pela Universidade Federal do Acre - UFAC, pós-graduado em Planejamento Educacional e Políticas Públicas, Mestre em Servicios Públicos y Políticas Sociales pela Universidad de Salamanca.

Lidere estudantil, secundarista e universitário nos anos 80 e inicio dos anos 90

Dirigente sindical- presidente do SINTEAC de 1997 a 2001

Dirigente nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE

Diretor de Gestão da Secretaria Municipal de Educação – SEME 2005 a 2007 do Governo Angelim

Secretário Extraordinário de Formação de Recurso Humanos da Escola do Servidor 2009 – 2010 do governo Angelim

Publicado em Blog

O ex-prefeito de Porto Acre, Zé Maria do PT, que administrou o município de 2008 a 2012, vai refazer a rota para tentar ser prefeito outra vez, em 2020. Ele conta com dois apoios que assegura serem fundamentais, os do deputado estadual Jonas Lima e do deputado federal Sibá Machado, ambos do PT. “Eu estou com eles agora e o nosso projeto é voltar à prefeitura em 2020”, afirmou ao Blog do Evandro Cordeiro.

O PT perdeu espaço em Porto Acre com a vitória do ex-deputado Bené Damasceno, que é do PROS. “Nosso município é uma das fortalezas do PT, por isso a gente precisa revitalizar o partido e devolver a ele a prefeitura”, afirmou Zé. Tempo para construir o projeto, principalmente com as vitórias de Jonas e Sibá, ele vai ter. O prefeito Bené coloque as barbas de molho.

Publicado em Blog

Funcionários de uma empresa terceirizada que presta serviços para o Governo na secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds) procuraram o Blog do Evandro Cordeiro para denunciar o atraso nos salários. Já são três meses sem “ver a cor de nossos salários”, disse um deles. Para a revolta do grupo, que diz pertencer a empresa Tec News, os altos salários de cargos comissionados sempre estão em dias na mesma secretaria, enquanto o pessoal da limpeza e conservação passam altos apuros. “Gostaria que alguém tivesse dó de nós. Somos assalariados e esse dinheiro é importante para a nossa cozinha. É questão de alimentação, gente”, afirmou um deles. A identidade dos denunciantes jamais será revelada a pedido deles mesmos, embora eles somem mais de 40 funcionários e uma parte deles prestem serviços na Oca.

Publicado em Blog

 

O presidente do PHS, Manoel Roque, não confirma, mas também não desmente que seu partido pode estar caindo fora da Frente Popular. Roque deu a justificativa para um possível rompimento ao Blog do Evandro Cordeiro: “O PT criou o quinteto fantástico formado por eles, o PCdoB, PSB, PDT e PV. Eles comem o filé. O resto, se quiser, come carne moída“. O desprestígio tem sido visível, mesmo depois de Roque ter montado uma chapa competitiva, com 36 candidatos a deputado estadual e um a federal com chances de vencer.

Não é de hoje que o PHS anda se achando isolado e, obvio, desprestigiado. E não é apenas o presidente Manoel Roque que carrega esse sentimento. O empresário Jarbas Soster, que sempre ajudou os governos da Frente Popular e provável candidato a deputado federal pela sigla também vem expondo seu desânimo com o PT faz tempo. Anteontem, pelas redes sociais, Soster detonou outra vez.

Publicado em Blog

A vereadora Janaína Furtado, pré-candidata a governadora do Acre pelo Rede da ex-senadora Marina Silva, não está cabendo nela mesma de tanta euforia pelo resultado da pesquisa eleitoral divulgada nesta segunda-feira, 4. Também pudera. Em seu município, Tarauacá, onde está no segundo mandato, ela só perde para Gladson Cameli (PP), que aparece com 29,82%. Janaína tem 19,29%. O candidato do PT, Marcus Alexandre, está bem atrás com pouco mais de 15%. “Eu estava ansiosa, já que, de certa forma, o resultado seria também o fruto do meu trabalho como vereadora. Estou surpresa em aparecer tão bem na disputa para o Governo uma vez que não fiz campanha nem mesmo em Tarauacá”, disse. Na soma geral ela figura com 2%, sendo a quarta colocada, perdendo para Gladson, Marcus e o coronel Ulisses.

Janaína antecipou pelo Blog do Evandro Cordeiro que inicia sua campanha, de fato, na próxima semana. O primeiro ato será em seu município, Tarauacá. “Ai percorreremos o resto do Estado”, informa. A vereadora está apostando, ainda, em um filão: o fato de ser a única mulher na disputa pelo Governo do Acre. “Precisamos quebrar a hegemonia masculina nas eleições puxando a chegada de novas forças políticas para protagonizar as mudanças tão necessárias almejadas pelas pessoas”, disse ela em clima de otimismo com o resultado da pesquisa e com as manifestações em seu favor que já vinham acontecendo e com maior frequência agora depois da pesquisa. “Tenho recebido muitas manifestações de apoio em casa mesmo”, afirma.

Publicado em Blog

O anúncio no final da tarde desta terça-feira, 5, do aumento na passagem de ônibus em Rio Branco de R$ 3,50 para R$ 4,00 provocou uma confusão nas redes sociais. O PT colocou seu time em campo para defender as empresas, mas surgiram opiniões divergentes – e como. O engenheiro urbanista Roberto Feres, a maior autoridade nesse tipo de planilha no Acre, disse que o Conselho Tarifário aprova um aumento acobertando autos faturamentos das empresas. “A questão é que o Conselho de Transportes está acobertando um superfaturamento de mais de R$ 2 milhões por mês. Acobertam uma planilha maquiada que não se sustenta a uma rápida auditoria. Se precisar de um profissional, recomendo que nunca contrate um dos bobinhos que compõem a tal Câmara Técnica...Por R$ 3,00 o sistema roda com lucro. Imagine o quanto já ganharam todo esse tempo com o preço superfaturado”, questiona.

Publicado em Blog