Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal
01 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
22 SP_OUTUBRO 2017

O senador Sérgio Petecão (PSD) disse ontem ao Blog do Evandro Cordeiro estar preocupado com essa contenda entre o Governo do Estado e o hospital Santa Juliana, que não terminou por meio de notinhas assinadas pelo secretário de Saúde, Gemil Júnior. Nos bastidores, a briga continua e a corda pode, pela primeira vez, no entender do senador, quebrar para o lado do governo. “É que esse governo do PT pode enganar a todo mundo, aliás, já enganou muita gente. Teve gente que foi tão enganada que até já morreu, agora eles enganar a igreja Católica, enganar as irmãs, enganar o bispo, isso dá um azar desgraçado”, afirmou Petecão.  

A questão entre as partes é que o governo deixou de repassar o dinheiro das cirurgias cardíacas e de uma série de outros exames. Por conta da falha no pagamento, a direção do hospital suspendeu o atendimento, gerando um desconforto terrível. Por isso a preocupação do senador Petecão. “Não enganem nosso bispo”, aconselhou o parlamentar.   

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

 

O senador Sérgio Petecão (PSD) disse ao Blog do Evandro Cordeiro nesta sexta-feira, 20, que não estar nem ai para essas pesquisas veiculadas nas redes sociais toda semana. O motivo de ele desconsiderar essas consultas é o mesmo de muitas pessoas, o fato de todo partido apresentar a sua e sempre com seu candidato na frente. “Todo partido faz uma pesquisa e diz que seu candidato está na frente. Meu partido está fazendo diferente. Estamos trabalhando, ao invés de pesquisa”, disse.

Sérgio Petecão assegura não estar nenhum pouco preocupado com pesquisa, e nem mesmo com seus adversários na disputa pelo Senado. Uns, segundo ele, tem rejeição acima da média, outros seus nomes nem aparecem na rua. “Então, meu irmão, não estou preocupado. Escreva ai que eu vou ser o primeiro nessas eleições. Vou chegar em primeiro”, afirma, otimista como ninguém.    

 

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

O ex-prefeito de Tarauacá, Cleudo Rocha, tem 57 anos de idade e, acredite, 72 afilhados. Isso mesmo. Ele é compadre de 72 casais, quase todos em seu município. “Tem alguns compadres em Feijó e em Rio Branco, mas são poucos”, diz. Todos os afilhados foram batizados na igreja da Paróquia de São José. Compadre Cleudo não anda cem metros numa rua de seu município sem que alguém lhe tome a benção. Coisa saudável do interior. “Já teve vezes que eu nem me lembrava que era padrinho do cara”, conta, irônico. É que alguns desses afilhados já são vovôs.

Cleudo Rocha é filho de um também ex-prefeito de Tarauacá, o município mais político abaixo da linha do Equador, que se localiza a 408 km de Rio Branco. O pai dele era o professor e delegado de polícia Tupanir Gaudêncio, que administrou a cidade entre 1966 a 1971. Ainda é muito lembrado por duas razões: foi o primeiro a sair da Câmara de vereadores para ser prefeito – só o filho Cleudo também viveu a mesma história; e por ter morrido naquele acidente de avião ocorrido em 1971 em Sena Madureira, no qual morreu também o então bispo da prelazia Acre/Purus, Dom Giocondo Maria Grotti. No mesmo vôo estava também o irmão mais velho do Cleudo, o Cleiber.

Com o pai e o irmão mais velho mortos, Cleudo Rocha passou a ser o único homem da casa, porque dos seis irmãos, quatro eram meninas. Junto com sua mãe, dona Teresinha Rocha, viúva aos 36 anos, ele passou a administrar a fazenda do pai, às margens do rio Tarauacá. “Um dia um professor me perguntou o que eu queria ser quando crescesse e eu respondi na lata: prefeito. Quero ser prefeito de Tarauacá”, conta Cleudo Rocha ao Blog. Dito e feito. Foi primeiro vereador, entre 1988 a 1992. Depois foi prefeito. Como seu pai.

Atualmente, Cleudo Rocha é uma relíquia política, com muito prestígio ainda. Ajudou na campanha do ano passado candidata Marilete Vitorino (PSD), no final eleita. Com a bagagem política acumulada, Cleudo ajuda nos arranjos políticos para dar governabilidade à administração de Marilete. Tudo sempre com muito bom humor, como um bom compadre do interior do Acre. Ele é o presidente do partido da prefeita, o PSD do senador Sérgio Petecão. De certo mesmo é que ninguém morre pagão na efervescente Tarauacá.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

Coordenador da bancada federal, o senador Sérgio Petecão (PSD) recebeu nesta quarta-feira um bocado de prefeitos do Acre que estão em peregrinação em Brasília, na velha e cansada busca por recursos para seus municípios. Petecão repetiu uma cena marcante de seu mandato ao fazer a foto após o encontro: receber na capital federal prefeito de tudo o quanto é partido. Ai na foto tem alcaide filiado no PSB, PT, Pros, PCdoB...

Tem um desses prefeitos da Frente Popular que já sabe qual vai ser o candidato a senador de sua cidade. “É o Petecão, porque não faltou lá na nossa cidade, para onde levou quadra de esportes e outros recursos que foram importantes para nossos munícipes”, afirmou, pedindo para que seu nome não fosse citado.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

O prefeito do Quinari, cirurgião-dentista André Maia (PSD), acabou e declarar ao Blog do Evandro Cordeiro que não tem candidato a governador para 2018, ainda, no que pese ser de um partido da oposição. A resposta na lata é resultado de rápida entrevista feita pelo telefone, direto de Brasília, onde ele está prospetando recursos para seu município, através da bancada federal. Veja a entrevista:

Blog – O senhor desmente ou confirma que em 2018 vai apoiar o candidato a governador do PT?

André Maia – Eu desminto. Eu não tenho nenhuma candidatura a governador confirmada. Essa decisão eu e meu grupo vamos tomar só ano que vem.

Blog – O senhor conseguiu colocar a prefeitura em adimplência?

André Maia – Já conseguimos, mas saímos de novo, porque temos dívidas impagáveis com a Receita Federal. Mas estamos trabalhamos para no final do ano deixa-la adimplente para não perder as emendas parlamentares.

Blog – Certa vez o senhor me disse que estava arrependido de ter disputado e ganhado a prefeitura por causa de tanta pressão política. Passou ou o senhor continua arrependido?

André Maia – Não, não. Aquilo foi um momento de muita pressão que, graças a Deus, passou. Estamos trabalhando muito e feliz pelo município.

Blog – E o senador Sérgio Petecão, presidente do seu partido, o que diz de tudo isso?

André Maia – Ele é o senador mais presente em nosso município, é que o mais alocou recursos. A preocupação dele é ajudar. Tem ajudado muito e vai continuar ajudando nosso município.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard