Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal
01 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
22 SP_OUTUBRO 2017

A Executiva Estadual do PTC decidiu nesta terça-feira, 4, que não vai caminhar com o PRTB, pelo menos se o partido de Levi Fidélix, no Acre, continuar com a ideia de terceira via. Segundo nota dos Trabalhistas Cristãos “não iremos fazer o jogo de alguns partidos que estão buscando apenas barganhar alguma coisa. Nosso grupo está cada dia mais unido em torno de dois nomes: Sanderson Moura, para o Senado, e Júnior Santiago para federal. Além do mais, estamos montando uma chapa competitiva para estadual. Quem quiser se chegar ao grupo terá chances igualitárias de disputar as eleições”, afirmou o porta-voz da sigla, Fagner Calegário.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

O porta voz do PTC, Fagner Calegário, informou agora há pouco ao Blog do Evandro Cordeiro que, com a regra do jogo mantida para a disputa eleitoral de 2018, o partido recebe a primeira adesão ao bloco que eles pretendem formar. Quem chega é o PRTB, no Acre liderado pelo radialista Lyra Xapuri.

“Estávamos aguardando a definição de como iria ficar a questão da reforma política. Como tudo permanecerá da mesma forma em 2018 já podemos confirmar a chega do PRTB”, oficializou.

Calegário e Jr Santiago acreditam que o grupo atrairá ainda mais partidos em decorrência da forte candidatura ao Senado do PTC, cujo nome é o do advogado Sanderson Moura.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

 

Os dirigentes do PTC, Fagner Calegário e Junior Santiago, organizam uma caravana para visitar todos os municípios do Acre, em maioria deles a pedido de militantes locais. A caravana será aberta a todos os pré-candidatos e a novidade será a presença do pré-candidato ao Senado pelo partido, Sanderson Moura. Saiba mais sobre a viagem e sobre o que pensam os meninos do PTC:

Blog - O que vocês pretendem com esse giro pelo interior do Acre?

 

Fagner Calegário - Dar visibilidade a todos os nossos candidatos e principalmente fortalecer os nossos pré-candidatos a federal, Júnior Santiago, e ao Senado, Sanderson Moura.

Blog - Vocês não temem retaliação com uma candidatura ao Senado?

 

Fagner Calegário – Evandro, esse risco existe. No entanto, o partido está alinhado e foi uma decisão tomada em uma conversa aberta com todos os membros que compõe nossa estadual. Mas você sabe que o aval de uma candidatura dessa vem da nacional, até o momento estamos muito satisfeito com o posicionamento da nacional e isso eu posso te garantir. Sabemos que são duas vagas, então como eu sempre disse em conjunto com o Junior: acredito que será mais inteligente virem conversar sobre esse segundo voto do que tacarem pedra.

Blog - Como está realmente a situação do PTC no interior?

 

Fagner Calegário - Estamos fazendo um levantamento, essa caravana vai ajudar nessa questão. Sabemos que as pessoas que estavam a frente do partido eram lideranças da Antônia Lúcia, é natural que esse quadro se renove.

Blog – Tem alguma conversa entre vocês e a ex-deputada Antônia Lucia?

 

Fagner Calegário - Na verdade não existe nenhum mal estar, isso que ficam falando é pra causar intriga e não vamos entrar nessa. Todos sabem a liderança e a influencia que ela tem junto as igrejas. Outro dia estive em um jantar ela estava presente, nos cumprimentamos, mas tenho certeza que ela não sabe quem eu sou, isso é normal não sou político e nem vim de família política. De verdade, ela não precisa provar nada pra ninguém!

Blog - Qual o diferencial do PTC para 2018?

 

Fagner Calegário – Estamos à beira de uma reforma política que não sabemos no que vai dá, mas o que nós aqui defendemos é realmente essa renovação. Já falamos em outras conversar, aqui só vem quem não tem mandato (se não mudar o formato das eleições). Mudando, teremos que reavaliar.

Blog - E ai o PTC vai pra FPA ou fica na oposição?

Fagner Calegário – (risos) Estava demorando essa pergunta. Olha eu tenho um posicionamento. Isso não quer dizer que o grupo vai seguir.

Blog - E qual é?

 

Fagner Calegário - Defendo uma categoria e ela estar muito bem assistida pelo “chame chame” (risos).

 

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

 

O advogado Sanderson Moura finalmente decidiu: vai disputar uma eleição. E vai ser a do ano que vem e é logo para o Senado da República. O anúncio é resposta de pergunta feita a ele há pelos menos 15 anos, desde quando a oposição sonhou com uma candidatura dele até a governador, naquela época. Sanderson disse o seguinte, então: “Deixa eu ficar mais experimentado na vida”. E ficou. Virou um exímio advogado e o sucesso como criminalista até apagou sua vitoriosa carreia no movimento estudantil. O Blog entrevistou ele. Veja a seguir:

Blog do Evandro Cordeiro – Está decidida sua candidatura?

Sanderson Moura - Minha candidatura é algo irreversível. Os próprios institutos de pesquisa já não a ignoram mais. Nem mesmo as enquetes em redes sociais.

Blog do Evandro Cordeiro – Por qual partido o senhor disputará?

 

Sanderson Moura - Minha candidatura foi aprovada pelo PTC estadual. Estamos fazendo os derradeiros encaminhamentos.

Blog do Evandro Cordeiro – O senhor está decidido a disputar o Senado? O senhor sabe que enfrentará três raposas velhas – Jorge Viana (PT), Sérgio Petecão (PSD) e Márcio Bittar (PMDB) –, que têm partido e estrutura. Não seria melhor ir para federal?

 

Sanderson Moura - Isso que eles tem eu não tenho: muito dinheiro e partidos grandes.  Mas tenho muito mais coisas que ele não tem, e que vale muito mais do que eles tem. O povo anda cansado desses nomes antigos. O povo quer algo novo, que represente uma nova política, um novo tempo, uma política pós-lava jato, que seja expressão de um momento mais ético e de qualidade. Minha candidatura  está mais próxima do que o povo quer, de seus anseios, de sua vontade de ver algo realmente novo. Eles representam o que o povo não quer mais. O povo está cansado tanto da situação quanto dessa oposição que estar aí. Acredito num momento radicalmente novo em 2018. Minha candidatura tem apelo social e político. Eles sabem disso. E farão de tudo para ela ser inviabilizada porque sabem se eu entrar as chances de ser alternativa de voto é muito grande. Precisamos qualificar mais esse debate e nossos representantes no Senado.

 

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
22 SP_OUTUBRO 2017

Dirigentes do PTC no Acre negaram ao Blog do Evandro Cordeiro que o ex-deputado Jamyl Asfury, sua mulher, Sandra, suplente de vereadora pela Frente Popular, e um grupo de pessoas ligadas a eles na Igreja Batista do Bosque estejam de “chegada” no partido.

Segundo Júnior Santiago e Fagner Calegário, presidente e secretário geral, respectivamente, os Asfury não se filiarão no PTC por uma razão: ao assumirem a sigla, em Brasília, eles estabeleceram não filiar ninguém com mandato, nem ex-deputados. “Nosso partido dará oportunidade à pessoas com potencial que não têm, nem tiveram mandato”, diz o assessor jurídico Calegário.      

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard