Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal
01 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
16 SP_DEZEMBRO 2017

O esgoto que recebe todo o dejeto da cidade de Capixaba, município 70 km distante de Rio Branco, é a “carniça” que atormenta o nariz de moradores da região central 24hs por dia. A definição é de uma das moradores mais prejudicadas pela obra construída pelo Deracre, ainda sob o comando do então engenheiro Marcus Alexandre, hoje prefeito de Rio Branco e pré-candidato a governador do Acre pelo PT, a dona de restaurante Joelha Lima, 46. “Fizeram essa porcaria a céu aberto, que é uma catinga insuportável, ainda entupido da forma como está. A gente liga para o Deracre, liga para o Depasa, ninguém assume a responsabilidade. Já liguei até para o seu Marcus Alexandre, que foi quem veio fazer essa obra aqui na época. Ninguém resolve nada”, reclama a moradora.     

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), deixou a cidade toda esburacada e sem nenhuma obra importante em andamento e, na manhã de sábado, 09, se mandou para Porto Acre, onde teria ido fazer campanha para o Governo. Alegando ir participar de um café da manhã no município vizinho, o prefeito acabou no meio de um suposto "comício" fora de época, daqueles sem tamanho, puxado pelos dois pré-candidatos ao Senado do PT, Nei Amorim e Jorge Viana.

Eles foram ciceroneados pelo prefeito da antiga Puerto Alonso, Bené Damasceno (PROS), um ex-oposicionista humilhado pelo PT, que mudou de lado, depois de amargar diversas derrotas. Após o comício o grupo ainda teria ido fazer visitas na região. Ninguém da oposição questionou o ato, aparentemente ilegal diante da Lei Eleitoral.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

O nome do PDT para vice-governador na chapa do PT, secretário de Segurança Emylson Farias, vai deixar a chapa da Frente Popular “manca”, segundo um membro do próprio Governo. Pedindo sigilo ao nome, essa fonte do Blog prevê o seguinte: que Marcus Alexandre (PT) ganharia votos, o vice perderia, por causa do caos na segurança. Mas essa seria a idéia: esperar a chapa “manquejar” até o PDT ser “frito”, porque o ex-deputado Luiz Tchê, presidente dos pedetistas, andaria falando “grosso demais” dentro da FPA. Entre as lideranças eminentes da Frente apenas o governador Tião Viana (PT) estaria disposto a bancar o nome do vice.

Esse ressentimento com o PDT parte, principalmente, de partidos que já tiveram mais proximidade com o PT e que perderam espaço pelas votações minguadas nas últimas eleições. Estes grupos sonham com uma troca do vice. Acham que até abril o nome de Emylson poderá ser substituído. Será, então, a hora de chamar César Messias (PSB) ou a prefeita de Brasileia, Fernanda Assem (PT), para substituí-lo. O ex-deputado Luiz Tchê nem ai. Disse ao Blog que o que vale são os mais de cem mil votos do partido alcançados na última eleição.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

A mulher do ex-deputado Jamyl Asfury, Sandra (PDT), primeira suplente de vereadora da Frente Popular, deverá assumir uma cadeira na Câmara Municipal de Rio Branco a qualquer momento. Segundo fonte do Blog do Evandro Cordeiro, a esposa de Jamyl deverá assumir no lugar da vereadora Elzinha Lopes (PDT), que poderá assumir a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Com isso, o casal Asfury desistiria de ir para a oposição, onde já estavam praticamente filiados no PSC. Nas próximas horas mais desdobramentos da engenharia para tentar eleger o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), governador do Acre.   

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), junto com o Governo do Acre, “venderam uma mentira para a população”, antes, durante e depois da obra da BR-364. Quem afirma isso sem pedir segredo é o superintendente do Dnit no Acre, engenheiro Thiago Caetano, o homem que acaba de reabrir a estrada, construída sobre “areia”. Como técnico, Thiago diz que “foi vendido para população uma idéia de que algum dia essa BR foi concluída, quando, na verdade, pelos critérios técnicos, ela nunca atingiu os parâmetros mínimos de uma BR nova, recém construída, por isso tivemos que fazer um projeto de reconstrução”.

A obra comandada pelo então diretor do Deracre, Marcus Alexandre, atual prefeito da capital, “colocou em risco a vida das pessoas e o abastecimento do Vale do Juruá, uma vez que mudou-se o modal de abastecimento, do aquaviário para o rodoviário, sendo dado fim as balsas e ao sistema de estocagem, sem que fosse mantido um plano de contingenciamento e isso, para uma BR ainda em construção, representou um grande risco para a população do Juruá, caracterizando, até certo ponto, uma Irresponsabilidade.

Thiago Caetano atribui essa irresponsabilidade a Marcus Alexandre, “uma vez que era ele o gestor dessa obra, além de ser engenheiro, e, como tal, teria a obrigação de ter esses conhecimentos técnicos do real estado em que a rodovia se encontrava”. Talvez por isso, a equipe de marketing do PT tenha mudado de estratégia, deixando de tratar o prefeito como “técnico” ou “gerentão” para o pobre coitado que sai pela casa das pessoas pedindo um cafezinho e demonstrando intimidade com as pessoas. “Pode ver que ele não é mais tratado como técnico, depois que a podridão da BR começou a feder”, diz Cateano com exclusividade ao Blog do Evandro Cordeiro.

Quanto a recuperação da estrada, Caetano diz que será pelo período de dois ou três anos. Mas em 2019 está prevista a reconstrução total da BR, cuja licitação deve acontecer até final de 2018. "Por enquanto vamos mantê-la aberta para garantir a vida das pessaos naquela região", afirma o engenheiro Cateano, que é funcionário de carreira do Dnit.  

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard

BANNER PP P

Socialize