Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal
01 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
16 SP_DEZEMBRO 2017

Um grupo de intelectuais, entre os quais figuram pessoas como a desembargadora Miracele Lopes Borges e os empresários e professores Emir Mendonça, Fernando Lage, Carlinhos Portela, Paulo Klein, Jaime Fontes, Marcelina Freira, Querlison Souza, Nazinho Santana, Glória Gomes, Glória Simão, acaba de criar o movimento “Novas ideias para um novo tempo” para, por meio do qual, criar uma candidatura alternativa a governador do Acre. Já tem até um nome, o do professor Lauro Fontes.

Perguntei se o grupo já tem partido ou se isso será a última discussão e o Lauro respondeu o seguinte: “Sim, será a última discussão, posto que não haverá negociação de cargos. A ideia é a ruptura com o modelo atual de se fazer política. Mas, as tratativas com o partido político que representará este projeto já estão bem avançadas e logo mais à tarde fecharemos o projeto”, escreveu. E o grupo já tem uma proposta de governo. Veja a seguir:

DIRETRIZES PARA A REFORMA ADMINISTRATIVA DO ESTADO

O processo de formação e desenvolvimento do estado do Acre deixou suas raízes profundas dentro do modelo atual de governo. São raízes nitidamente caracterizadas no senhorial, onde existia uma relação tutelar da atividade extrativista pelo Estado brasileiro. Um instrumento burocrático, fortemente centralizador e intervencionista e, ao mesmo tempo, de uma classe empresarial altamente dependente de autorizações, proteções e favores oficiais.

Com uma atividade econômica sem expressão e diminuta viu-se o estado na obrigação de operar como empresa, no pior sentido da palavra, e abranger, através de seus espaços e campos, a mão de obra ociosa. Não havendo local possível para todos o que se mostrou vou a aptidão nepotista dos sucessivos governos. Como resultado desta prática foi a falência do Acre.

Do cenário acima decorre a urgência na reformulação do modelo de estado que está até hoje nos desafortunando. É urgente a elaboração e discussão de uma nova visão que nos aponte para um futuro seguro. Há que se colocar dentro deste novo modelo a proposta de desburocratização, eficiência e inovação da gestão pública que possibilitem a melhoria e ampliação da prestação de serviços públicos e a criação de um ambiente propício à criação de empregos e rendas. Um estado com maior qualidade e com a garantia de retorno à população de suas contribuições.

META A PERSEGUIR

  1. A) Reforma da estrutura de gestão

A proposta de enxugamento da máquina pública não será meramente uma medida simbólica ou questão da retórica, é um compromisso. A redução imediata do número de secretarias de estado anunciará o rumo a ser seguindo pelo governo. Neste sentido, o que se propõe, é o estabelecimento de apenas cinco secretarias. A saber:

  1. Secretaria da Educação;
  2. Secretaria da Produção;
  3. Secretaria da Indústria da Tecnologia;
  4. Secretaria da Gestão de Governo; e,
  5. Secretaria do Desenvolvimento.

Complementar-se-á esta medida com a redução absoluta de cargos em comissão. Estes cargos será apenas delegados aos servidores de carreira aprovados em concurso público e que preencham os requisitos da meritocracia. Suas nomeações serão objeto de processos administrativos dirigido pela Secretaria de Estado da Gestão de Governo em lista tríplice, sendo posteriormente homologado a escolha para a investidura pelo governador e vice-governador.

Se necessário for o regimento do servidor público e os PCCS serão revistos para se adequarem à nova orientação. Nenhuma nomeação deverá ter o componente da famigerada indicação política.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

O senador Sérgio Petecão (PSD) disse ontem ao Blog do Evandro Cordeiro estar preocupado com essa contenda entre o Governo do Estado e o hospital Santa Juliana, que não terminou por meio de notinhas assinadas pelo secretário de Saúde, Gemil Júnior. Nos bastidores, a briga continua e a corda pode, pela primeira vez, no entender do senador, quebrar para o lado do governo. “É que esse governo do PT pode enganar a todo mundo, aliás, já enganou muita gente. Teve gente que foi tão enganada que até já morreu, agora eles enganar a igreja Católica, enganar as irmãs, enganar o bispo, isso dá um azar desgraçado”, afirmou Petecão.  

A questão entre as partes é que o governo deixou de repassar o dinheiro das cirurgias cardíacas e de uma série de outros exames. Por conta da falha no pagamento, a direção do hospital suspendeu o atendimento, gerando um desconforto terrível. Por isso a preocupação do senador Petecão. “Não enganem nosso bispo”, aconselhou o parlamentar.   

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

O Governo do Acre e a prefeitura de Rio Branco realizam nesta terça-feira, 5, comemorações pelo Dia da Amazônia. Inclusive devem fomentar um “show” político no bairro São Francisco para reclamar da política ambiental do atual presidente, Michel Temer (PMDB). Enquanto as festas acontecerem milhares de litros de esgoto in natura devem continuar poluindo as águas do rio Acre. É que todo o resíduo líquido da capital é derramado do jeito que desce das descargas dentro do único manancial de água que cobre a capital. Essa foto, cujo autor desconheço, mostra bem o “encontro” do esgoto com a água do rio de onde é captado todo o H2O que é bebido pelos rio-branquenses.   

 

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
16 SP_DEZEMBRO 2017

O publicitário e administrador Rodrigo Severiano Pires, da família das lojas Utilar, pavimenta caminho para entrar na política com uma proposta da hora: liberalismo.

Ele pode disputar o governo do Acre com apoio de empresários e fazendeiros, mas esse não é um objetivo tresloucado. “Ainda ver se é a hora certa”, pondera. Em entrevista ao Blog ele fala disso, sobre a família e sobre a conjuntura política nacional.

Blog – Como surgiu essa ideia de entrar para a política?

 

Rodrigo Pires – Eu não decidi apenas entrar na política, eu decidi sair da zona de conforto e parar de criticar as coisas que não dão certo e fui andar e ouvir o Estado. Esse ano fiz mais de 50 palestras em 12 municípios pelo Acre. Pedindo para as pessoas sempre a mesma coisa " não vamos desistir do Acre", não deixar nos abater pela crise econômica e problemas de segurança. Vamos conscientizar as pessoas para um modelo diferente, não estou disposto a criticar fulano ou beltrano, o Acre é muito pequeno para pensar que existe um salvador da pátria. Meu trabalho é criar uma frente liberal que defende a redução do Estado Mínimo é uma gestão técnica. Apoio todos que defendem isso! Creio que por isso, meu nome foi colocado à disposição para uma candidatura. Fico feliz, mas saber se a hora, ainda é cedo pra falar. É hora de trabalhar.

Blog – É verdade que você pode disputar o governo do Acre?

 

Rodrigo Pires – Como expliquei, estou defendo um movimento que apoia a livre iniciativa, família, propriedade e geração de riqueza através de um cultura empreendedora. Não posso negar que existe o convite por um partido, para tentar eleger o Governador mais jovem do Brasil, mas é preciso muita conversa, pois confio em muitos nomes que estão trabalhando nessas candidaturas nesse momento, não estou disposto a tumultuar, minha prioridade é o crescimento do Acre. E não uma carreira política. Eu posso esperar, o Acre tem pressa!

Blog – Se caso você dispute o governo que proposta tão interessante você tem para apresentar?

 

Rodrigo Pires - Nesse momento meu foco é defender o empreendedorismo e a produção agrícola. E continuar pedindo das pessoas: não desistam do Acre, pois os partidos e mandatos passam e o nosso Acre fica.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard

BANNER PP P

Socialize