Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal
01 / 03

Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal

O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03
O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
Blog do Evandro Cordeiro

Ao menos 15 presos fugiram da penitenciária Francisco d’Oliveira Conde entre domingo e hoje, aproximadamente um mês depois de a direção do Iapen devolver mais de R$ 350 mil de repasses do Governo Federal. Um servidor que pediu para não ser identificado enviou inclusive o documento que comprova a devolução. Ele não sabe explicar o motivo, mas de modo geral dinheiro que volta para Brasília consiste em incompetência. Segundo o servidor, o sistema prisional do Acre estaria na verdade à beira da falência. Tudo, segundo ele, é feito à base da gambiarra. Tentei falar com a direção do Iapen, mas fui informado que só na próxima segunda-feira. Deixei também um recado para a assessoria do secretário de Segurança, Emylson Farias. A qualquer momento eles devem explicar a devolução.

Publicado em Blog

O pré-candidato a senador Fernando Lage assina artigo em conjunto com outros liberais explicando como o PT conseguiu afundar o acre numa crise econômica nos últimos 20 anos. Lage e seus colegas liberais Valdir Perazzo e Rodrigo Pires já estão, inclusive, sendo copiados pelo pré-candidato a governador pelo PT, o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, que disse ao meu colega Roberto Vaz, do Ac24horas, que vai abandonar a tal Florestania para trabalhar com um modelo mais vanguardista de economia, caso ganhe o governo. A seguir o artigo:  

  

Com a chegada do Partido dos Trabalhadores (PT) ao governo do Estado do Acre em 1999 – o partido já está no poder há quase 20 (vinte) anos – o discurso legitimador desse projeto passou a ser o da “Florestania”. Esse discurso (Da Florestania) passou a ser hegemônico. Discurso único, sem nenhum outro para lhe fazer contraponto. E o que vem a ser esse modelo formulado e implantado pelo referido partido?

Para se rastrear as ideias que deram origem ao modelo (Florestania), é preciso se fazer uma retrospectiva aos anos 70. Foi em meados dos anos 70 que a teologia da libertação (TL) – movimento religioso que pugna pelo socialismo -, criou no Estado essa mentalidade (socialista), de que a justiça se faria por esse modelo – acreditavam os chamados teólogos da libertação.

Um personagem que teve decisiva influência desse movimento religioso (TL) foi o sindicalista e ambientalista Chico Mendes, que veio a se tornar o protomártir da causa ecológica não apenas do Acre, mas, do Brasil e do mundo inteiro. E, por qual modelo de sociedade acreana propugnava o ambientalista – e criador da Florestania – Chico Mendes? A resposta se extrai de sua última entrevista antes de sua morte trágica, que deu a um jornal da grande imprensa.

Na sua última entrevista, anterior a sua morte,, dada ao jornalista Adilson Martins, do Jornal do Brasil, o ambientalista Chico Mendes assim defendeu o projeto da Florestania: “Temos na floresta o abacaba, o patoá, o açaí, o buriti, a pupunha, o babaçu, o tucumã, a copaíba, o mel de abelha, que nem os cientistas conhecem. E tudo isso pode ser exportado, comercializado. A universidade precisa vir acompanhar a Reserva Extrativista. Estamos abertos a ela. A Reserva Extrativista é a única saída para a Amazônia não desaparecer. E mais: essa reserva não terá proprietários. Ele vai ser um bem comum da comunidade. Teremos o usufruto, não a propriedade”.

Nessa entrevista Chico Mendes se torna o advogado da “Florestania”, isto é, diz, com clareza, que modelo de sociedade apontava para o Acre, modelo este que vem a ser implantado a partir de 1999, com a ascensão do PT ao governo. E qual era o fundamento jurídico do modelo? Ao defender que as terras do Acre fossem transformadas em reservas extrativistas, não deixava dúvida da sua convicção política, de que era através do socialismo que se faria justiça. As terras do Acre passariam a ser públicas da União Federal, e os seringueiros seriam como funcionários públicos federais, mantendo uma economia extrativista das especiarias da floresta.

A ex-ministra Marina Silva, em sua biografia, sob o título “Marina – A Vida Por Uma Causa – prefácio de Fernando Meirelles (Banqueiro/Cineasta), página 44, sobre a profissão de seringueiro, cujo pai a exerceu, dá o seguimento depoimento: “Ele vivia de andanças de vinte quilômetros por dia; vida acuada, sem recursos financeiros, sem medicamentos, sem direitos, sempre escravo dos seringalistas, sem conforto, sem folga; vida de malária, de febre amarela, de leishmaniose…”. É essa profissão de seringueiro (escravo nas palavras de Marina Silva), que Chico Mendes, fundador da Florestania, quer perpetuar, sob o tacão de um novo outro patrão (o Estado).

Esse modelo, idealizado por Chico Mendes, implantado há 20 (vinte) anos no Estado do Acre pelo Partido dos Trabalhadores (PT), fracassou. O modelo socialista – não esquecer que a Florestania é um modelo socialista/ambientalista, cujo objetivo é obstaculizar o desenvolvimento socioeconômico de países como o Brasil – não poderia dar certo, como não deu. Compare-se o modelo acreano (de propriedades públicas/reservas extrativas), com o modelo de livre mercado de Rondônia, que optou em criar um Estado de proprietários (Rondônia tem 126 mil proprietários rurais e o Acre apenas 15 mil).

Rondônia é o terceiro maior Estado da Região Norte. É também um grande rank de transportes multimodais. Porto Velho, a capital, às margens do Rio Madeira, é um importante modal aquaviário para escoamento da produção. Navegável, dia e noite, durante o ano todo. Os comboios que trafegam pelo Rio Madeira levam cargas de até 50 mil toneladas por viagem. Pela estrada do Rio Madeira chega-se ao Atlântico e aos portos do mundo inteiro.

Rondônia é hoje um dos maiores parques de energia limpa e sustentável do Brasil. A energia gerada hoje pelas duas usinas de Rondônia é capaz de abastecer 25 milhões de lares. Equivaleria a população de São Paulo e do Rio de Janeiro. Daria para abastecer toda a economia peruana, a mais crescente da América Latina.

Rondônia tem hoje 98 (noventa e oito) por cento do seu território coberto por sinal de telefonia celular. Coloca o Estado em primeiro lugar na Região Norte, quando o assunto é conectividade. O que é um item vital para quem precisa empreender.

O Estado tem uma situação fundiária singular. Das 122 mil propriedades rurais, 80% (oitenta) por cento delas é de agricultura familiar. Um dado que favorece a diversificação produtiva. Lidera a produção de carne e leite da Região Norte. Só a produção de leite diário que vem dessas pequenas propriedades familiares, daria para alimentar 05 (cinco) milhões de crianças todos os dias, sendo um modelo sustentável.

Hoje o rebanho bovino e bubalino já passa de 12 (doze) milhões de cabeças, sendo a carne seu primeiro item de exportação. Rondônia é o maior produtor de café e feijão da Região Norte. Segundo lugar em soja, milho e cacau. Já lidera a produção de peixe de água doce do país.

PIB é a medida do valor dos bens e serviços que o país produz num período, na agricultura, indústria e serviços. Pois bem, o PIB de Rondônia, no ano de 2014, foi três vezes maior do que o PIB do Estado do Acre. A economia de Rondônia é três vezes maior do que a economia do Acre. Rondônia goza de total equilíbrio fiscal; o Acre vive situação diametralmente oposta, com seu desequilíbrio fiscal.

Nesses últimos 20 (vinte) anos do governo da “Florestania”, causa dos nossos fracassos em todos os indicadores econômicos e sociais em relação à vizinha Rondônia, os grandes partidos do Acre não foram capazes de conceber um projeto para fazer contraponto à “Florestania”. Repetiram, ad nausean, críticas pontuais administrativas ao partido situacionista.

Pois bem. A pré candidatura do Coronel Ulysses, para essas eleições de 2018, é a novidade, como terceira via, apresentando um projeto de livre mercado e fortalecimento do Agronegócio, para reerguer a combalida economia do Estado. Os líderes desses grandes partidos, ao invés de aplaudir essa pré candidatura, novidade da política acreana, fazem força para retirar essa pré candidatura em favor do candidato de “oposição” que já declarou na mídia que seu consultor mor será o economista Gilberto Siqueira, mentor/executor do projeto ora em marcha. Isto é, um continuísmo da malfada “Florestania”.

Publicado em Blog

Se você é daqueles que não come carne vermelha nem que vaca tussa nesse feriadão santo, vai uma dica: peixe gostoso, feito frito, moqueca, caldeirada, é na República do Líbano, o restaurante mais badalado do centro de Rio Branco. Sua localização é o antigo mercado dos colonos, na cabeceira da ponte metálica. Caso você esteja programado para passar por aquela região daqui a pouco se prepare para sentir o cheirinho gostoso de longe.

Publicado em Blog

 

 

 

 

 

 

 

 

    O professor universitário Eduardo Carneiro disse ao Blog do Evandro Cordeiro que a Páscoa foi “chocolatizada”, o que minimiza seu significado de importância milenar. Acompanhe ai adiante as explicações mais interessantes sobre a data, comemorada pelos Judeus e pelos não judeus cristãos. Veja:

 

Blog – O que significa Páscoa?

 

Eduardo Carneiro - A Páscoa é um memorial religioso comemorado tanto por judeus, quanto por cristãos católicos, embora cada um atribua significados diferentes a ele.

 

Blog – Então, explique o que significa a Páscoa para o Judaísmo.

 

Eduardo Carneiro - Etimologicamente a palavra tem origem no vocabulário hebraico cujo sentido literal é “passar por cima”. A palavra foi empregada no livro de Êxodo, que faz parte do pentateuco judaico, durante a narrativa da décima praga proferida por Moisés ao povo egípcio. Segundo a narrativa, o “espírito da morte” passaria “por cima” da casa que estivesse marcada com sangue de cordeiro nos umbrais da porta principal, poupando assim, a vida do primogênito que estivesse dentro dela. O próprio Deus judaico estabeleceu o episódio como um memorial quando diz: “e este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo [...] E acontecerá que, quando vossos filhos vos disserem: Que culto é este? Então direis: Este é o sacrifício da páscoa ao Senhor, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu aos egípcios, e livrou as nossas casas” (Êxodo 12:14, 26 e 27). Assim sendo, esta é a origem da pascoa do ponto de vista judaico e a festa pascoal anual tem a ver com a comemoração do êxodo, ou seja, libertação do povo hebreu da escravidão do Egito.

 

Blog – Agora explique o que significa a Páscoa para o Cristianismo.

 

Eduardo Carneiro - Para os cristãos católicos, a páscoa, que ocorre no ultimo dia da Semana Santa, que é a parte final da quaresma, faz referência à “paixão” de Jesus Cristo, sua a morte e ressurreição. Tais eventos ocorreram no período em que os judeus comemoravam a páscoa, e é por conta disso, e do sincretismo religioso com outras religiões que promoviam festas no mesmo período (início da primavera), que a pascoa acabou se tornando uma das principais festas do ano litúrgico católico romano. É bom que se diga que a maior parte dos cristãos de tradição protestante não comemora a páscoa.

 

Blog – Como assim não comemorar?

 

Eduardo Carneiro - Os protestantes entendem que a páscoa era uma festa característica da religião judaica e que ela era apenas uma tipificação, uma sombra, um símbolo, uma prefiguração da obra redentora que Jesus haveria de consumar. Assim sendo, a festa pascoal judaica teria perdido a sua razão de ser com a nova aliança promovida por Jesus Cristo na cruz do Calvário, já que um sacrifício definitivo fora promovido pelo próprio Jesus, o “cordeiro pascoal” (I Co 5:7) “imaculado” (I Pe 1:19), que “tira o pecado do mundo” (Jo 1:29, 36). A páscoa judaica fazia referência a uma morte vicária, a de um cordeiro inocente em favor de um condenado. A casa marcada com o sangue inocente preservava o primogênito da morte. Em analogia, Jesus foi este cordeiro inocente sacrificado em favor de todos os que haveriam de crer nele. Pelo sangue de Jesus, o “cordeiro pascoal”, é que o cristão, pela fé na morte expiatória feita, é poupado da condenação eterna (1 Pedro 1:19). E o memorial da “paixão” de cristo, apesar de ter acontecido no período da ceia pascoal judaica, segundo os protestantes, não é a páscoa propriamente dita, e sim a Santa Ceia.

 

Blog – Explique melhor essa relação entre a Páscoa e a Santa Ceia?

 

Eduardo Carneiro - A chamada Santa Ceia, a última refeição que Jesus tomou com seus discípulos antes de ser crucificado, foi uma ceia realizada no momento em que se dava a ceia pascoal judaica. Como o próprio Jesus disse: “desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça” (Lucas 22:15). No entanto, no momento da realização da ceia judaica pascal, Jesus modifica o ritual mosaico, em vez do cordeiro, ele introduz novos elementos – o pão e vinho. E afirma que os fatos a serem lembrados a partir de então seriam a sua própria morte e ressurreição, e não mais a libertação dos judeus do Egito (Mateus 26.26-30). Portanto, os protestantes entendem que o memorial de sua “paixão” não seria a páscoa e sim a Santa Ceia que, como já foi falado, foi instituída no contexto histórico da comemoração da pascoal judaica.

OBS: há, atualmente, uma tendência judaizante dentro de algumas igrejas protestantes neopentencostais de importa práticas, símbolos e festas judaicas, daí ser comum presenciar nelas comemoração não só da festa de pascoa, como também a dos tabernáculos, etc.

 

Blog – E o que ovo e coelho tem a ver com Páscoa?

 

Eduardo Carneiro - Nada! Absolutamente nada. Não tem nada a ver nem com a páscoa judaica e nem com a páscoa cristã. Tanto o ovo quanto o coelho foram incluídos na festa cristã da páscoa por conta da miscigenação cultural e religiosa que aconteceu após a oficialização do cristianismo como religião oficial do império romano. Com a cristianização forçada dos povos germânicos, muitas práticas religiosas “pagãs”, por questões políticas, foram incorporadas ao cristianismo. No mesmo período da pascoa, os germânicos prestavam culto à deusa Ostara (Deusa da primavera), que era simbolizada na forma de coelho. Ora, coelho não põe ovos. Mas os ovos, assim como os coelhos, eram símbolos da fertilidade, por isso, no fim do inverno e início da primavera, era costume adoradores da deusa presentearem-se mutuamente com ovos. É bom que se diga que o ovo era considerado algo místico por inúmeros povos da antiguidade. Portanto, tanto o ovo quanto o coelho foram resultados do sincretismo religioso entre o cristianismo católico romano e o ostaracismo. 

 

Blog – Então comer ovos de Páscoa tem um sentido religioso?

 

Eduardo Carneiro - Sim, claro que tem, no entanto, um sentido pagão, do ponto de vista cristão. Por exemplo, se alguém participar da ceia pascoal judaica, mesmo sem saber, participa de um ato religioso. Assim também, quando alguém consome ovos de pascoa e enfeita sua casa com coelhos, está, mesmo que não tenha consciência disso, pactuando com o patrimônio histórico religioso de culto à deusa Ostara. Muitas festas culturais ocidentais têm origem religiosa, a páscoa é só mais um exemplo disso, o carnaval é outro. No entanto, tanto uma quanto a outra são mercantilizadas, perdendo, com isso, o conteúdo religioso e ganhando formas puramente comerciais. É a capitalização da cultura, isso acontece quando tradições são mantidas e revalorizadas especialmente para dar lucro - estimular a compra e venda de certos produtos e serviços. E claro, promover a alienação coletiva.

 

Blog – E por que ovos de chocolates?

 

Eduardo Carneiro - A história dos ovos de chocolates é bastante recente. O costume anterior era o de enfeitar ovos de galinha com pinturas. A chocolatização dos ovos de páscoa aconteceu a partir da década de 1930 na Inglaterra, quando o cacau passou a ser industrializado em larga escala.

 

Blog – Qual a real data de comemorar a Páscoa?

 

Eduardo Carneiro - Não existe uma data certa, o que existe é uma convenção estabelecida no Concílio de Nicéia (325), que para diferenciar a data da páscoa judaica, leva em consideração a astrologia para marcar a páscoa cristã - a primeira lua cheia após o equinócio de primavera (20/21 de março). Acontece que a tal primeira lua cheia não tem data fixa, tornando a comemoração da páscoa algo móvel ano após ano. Além do mais, como é sabido, no século XV, o Papa Gregório XIII promulgou outro calendário, o “gregoriano”, que pretendia corrigir os erros do  “Juliano”. Isso, obviamente, alterou a data da comemoração da páscoa. No oriente, os chamados cristãos ortodoxos levam em consideração o antigo calendário juliano, comemorando a páscoa geralmente em abril.

 

Blog – Você acha certo a comemoração da Páscoa?

 

Eduardo Carneiro - Acredito que cada um deve fazer uso de sua liberdade de culto e comemorar o que bem entender, porém, o Estado não deveria endossar nenhuma data religiosa como feriado nacional. 

Publicado em Blog

Iasmyne Sampaio, 23, Miss Acre em 2014, começa a chamar a atenção de diretores da Rede Globo, em meio a torcida da Gleice Damasceno, quando a acreana vai aos paredões, no BBB18. Ela é uma das melhores amigas da brother confinada na casa e é, também, responsável pela divulgação da amiga nas redes sociais. Iasmyne é filha do Marcos Leocado, ex-candidato a vereador em Rio Branco, conhecido por chamar todos os seus amigos de “Meu garoto”. Pelas fotos da beldade acreana, os diretores da emissora têm razão ao enxerga-la de longe. A fonte é o jornal www.extra.globo.com. No Acre, Iasmyne cursa Arquitetura em uma faculdade particular e faz ensaios como modelo.  

Publicado em Blog

A formação de pequenos igapós na Baixada da Sobral levou moradores da região a fazerem gozação com a prefeitura de Rio Branco, cujo prefeito, Marcus Alexandre, do PT, esqueceu de tapar buracos e partiu rumo a campanha para governador. Agora há pouco o Dedé Torres, exatamente um ex-petista morador daquela regional, enviou essas fotos das ruas Apucarana e Hélio Melo, onde os igapós já estão formados. Segundo ele, está bom de conseguir melhoras, porque o prefeito é candidato e fica aperreado quando vê esse tipo de coisa. “Como ele está em campanha, ele corre para atender nos locais onde os moradores criticam”, diz o líder da Baixada.

Publicado em Blog

O ex-vereador Edmar Rodrigues, de Tarauacá, deverá ser um dos nomes mais fortes na região a concorrer às eleições para deputado estadual esse ano. Depois de conquistar cinco mandatos de vereador, sempre como o mais votado, ser perseguido pelo PT, demitido da polícia e com as portas de suas empresas fechadas também por perseguição política, ele ressurge das cinzas para voltar “um arrazo”, como escrevem seus apoiadores nas redes sociais. Edmar já escolheu o partido, o DEM, do deputado federal Alan Rick, e garante: pouca gente vai fazer campanha no Acre para tentar eleger o senador Gladson Cameli (PP) a governador quanto ele. “Tenho razões para lutar por essa candidatura”, afirma o mais anti-petista dos prováveis candidatos do Vale do Tarauacá.  

Publicado em Blog

O professor universitário e filósofo David Hall, pré-candidato ao Governo do Acre pelo Avante, é o quinto nome apresentado para disputa deste ano – os outros são Gladson Cameli (PP), Marcus Alexandre (PT), Ulisses Araújo (Patriotas) e Lyra Xapuri (PRTB). Em entrevista ao Blog do Evandro Cordeiro ele filosofa, mas também vai direto ao assunto, por exemplo, ao criticar as demais candidaturas. Ele acha que nenhuma oferece a tão desejada renovação. Hall vai ter como parceiro de chapa majoritária o advogado Sanderson Moura, que disputará o Senado. Veja a seguir a entrevista:    

 

Blog – Qual a diferença de sua pré-candidatura para as demais¿

 

David Hall - Primeira e prioritariamente porque a leitura que nós fazemos das demais candidaturas postas é que estas não oferecem renovação na política, mas, sobretudo, pela ausência de um conteúdo e, nesse sentido, tem muito pouco ou quase nada a oferecer aos acreanos/acrianos. Segundo porque queremos que a população saiba que o AVANTE é um partido independente, livre e autoral. O Avante percebeu que nos últimos anos as eleições em nosso Estado vêm se mantendo polarizada entres dois grupos. De um lado, o grupo da situação que busca desesperadamente se manter no poder a qualquer custo e o outro grupo é o da oposição que busca o poder através de um debate raso sem propor um bom plano de governo para melhorar o que está posto. O Avante busca elevar o nível do debate propondo de maneira clara como melhorar o nosso estado.

 

Blog – Que critério o senhor preencheu para seu nome ter sido escolhido¿

 

David Hall - Acredito que a escolha do meu nome se deu em razão da minha trajetória de coerência ao longo das minhas ações. Penso que aqueles que indicaram a minha pessoa para ser o pré-candidato ao Governo pelo AVANTE reconhecem em mim a capacidade de agregar pessoas comprometidas, capacitadas e íntegras em torno de um ideal comum.

 

Blog – O que o senhor tem de bom para oferecer a um eleitor que está sem esperança, muitos deles com a cabeça a mil¿

 

David Hall - A sua pergunta já ajuda na resposta. A cabeça do eleitor está a mil, a cabeça do eleitor está confusa e isso tem sua razão de ser. Somos bombardeados pelos noticiários com denúncias de corrupção de inúmeros partidos. Por isso, acredito que para ajudar a resolver essa confusão da cabeça do eleitor, o Avante vai apontar caminhos claros de como fazer uma boa política com um plano de governo coerente com os anseios da sociedade melhorando a transparência e a eficiência da máquina pública. Nós estamos construindo um plano dialogando com a sociedade, ouvindo os problemas, elegendo prioridades e discutindo soluções possíveis. Oferecemos ao eleitor acriano uma alternativa que apresenta propostas factíveis, que discute um plano de governo e que não possui envolvimento com ilicitude. O nosso compromisso é: cuidar do que está bom, melhorar o que está mal feito e fazer o que ainda não foi feito.

 

Blog – O Avante é direita, esquerda, centro...¿

 

David Hall - Ideologicamente nos posicionamos como centro-esquerda.

 

Blog – O que o Acre precisa mais urgente e que seu governo certamente terá¿

 

David Hall - Carece de novas ideias, de novas propostas. O problema é que a oposição são as mesmas pessoas que sempre estiveram na política, não há renovação, é preciso oxigenar a política, dar novas caras, um novo jeito de pensar. O Acre e o Brasil necessitam renovação política.

Publicado em Blog

A prefeita de Brasileia, Fernanda Assem (PT), reagiu as acusações do procurador do município, Pedro Diego, vindas a público por meio deste Blog do Evandro Cordeiro, através de nota. Ela se defende atacando, ao assegurar que Pedro responde a processo disciplinar interno, entre outras acusações. Veja a nota a seguir:    

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em razão das últimas matérias jornalísticas veiculadas na imprensa Estadual, nos dias 26 e 27 de março de 2018, a respeito da Portaria de n. 080/2018, onde instaurou Processo Administrativo Disciplinar com suspensão de atividades laborativas do Procurador Municipal Pedro Diego Costa de Amorim, a Prefeitura Municipal de Brasiléia esclarece que:

- O procurador responde à Processo Administrativo Disciplinar por faltar com a verdade quando se inscreveu concurso público e tomou posse no cargo sem preencher as condições legais (5 anos de experiência na advocacia), tendo sido omisso nesse quesito ao exercer a função de Secretário de Administração do Município de Brasiléia em gestão anterior;

- Afirmou em juízo que não poderia realizar audiências em nome do Município por motivo de atestado médico, ao tempo em que realizava audiências em causa própria;

- Apresentou novo atestado médico perante seu superior, faltando ao serviço, mas atuando judicialmente em nome do município, apenas nas causas de seu interesse particular, colocando em dúvida seu estado de saúde;

- Representou o Município em processos judiciais, usurpando a função de sua chefia imediata (Procuradora Geral), incorrendo no crime previsto no art. 327 do Código Penal;

Diante desses e de outros fatos colecionados em processo interno de sindicância e Processos Administrativos Disciplinares, esta municipalidade está tomando as providências cabíveis, visando dar efetividade aos trabalhos em prol da população.

Brasiléia, Acre 27 de março de 2018.

Prefeitura Municipal de Brasileia

Publicado em Blog
Página 1 de 9

Socialize