Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal
01 / 03

Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal

O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03
O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
Blog do Evandro Cordeiro
Domingo, 31 Dezembro 2017 12:36

Honra a quem tem honra

Valeu, Edmir Gadelha Júnior, Ana Cristina Silveira e Diego Lins !

 

Ninguém chega a lugar algum sozinho. Dizem os engraçadinhos que sozinho só se vai ao banheiro. Pois é! 2017 proporcionou a este repórter uma das maiores experiências espirituais que um sujeito pode ter. Termino o ano agradecido a Deus pelas obras do filho d'Ele, Jesus Cristo, por também ter me aberto a mente, me fazendo capaz de criar um veículo de comunicação tão bem aceito pelas pessoas.

Mas como disse, se eu andasse sozinho não teria conseguido. Jesus coloca as pessoas certas perto da gente para a coisa acontecer.

Fui ajudado por muita gente, mas quero pedir licença para citar três pessoas: a Ana Cristina e o Edmir Gadelha, com sua agência diAna, uma empresa altamente profissional do nosso mercado publicitário, além do Diego Lins, o elemento mais humilde com quem eu poderia ter me relacionado em 2017. Ele é o beijoqueiro do Blog do Evandro Cordeiro, um quadro que deu ainda mais leveza ao nosso noticiário.

Obrigado aos três.

Foi uma honra ser ajudado por eles.

Peço a Deus que dê ao trio um 2018 supimpa.

Mais ou menos o que tenho pedido para os leitores.

Esse ano que se incia será de muita festa, previsão de alegria com Copa do Mundo, eleição e muito feriado.

Que comecemos e terminemos 2018 assim, com festa.

Tim Tim, queridos amigos!

Publicado em Blog

De próprio punho, o deputado federal Moisés Diniz (PCdoB) faz um balanço do mandato dele. Veja a seguir:

“Nesses quinze meses de mandato na Câmara dos Deputados, enfrentando muitas dificuldades, tentei servir ao povo do Acre, com lealdade, esforço pessoal e ética.

- Mobilizei a bancada acreana, parlamentares de outros Estados e líderes Sabatistas do Brasil, pra tirar o Sábado das provas do ENEM. Vencemos no MEC e agora estamos com projeto de lei já aprovado em duas comissões e tramitando na CCJ,

- Sugeri e foi aprovada emenda de bancada (impositiva), de 20 milhões de reais, para interiorização da UFAC. Seguiremos na luta para implantar e construir o Campus Avançado de Tarauacá-Feijó,

- Liderei a criação da Frente Parlamentar em Defesa das Companhias Elétricas, em especial, da ELETROACRE,

- Consegui 217 assinaturas para instituir PEC que federaliza o salário de Professores do ensino básico. Uma luta que vai se tornar forte no Brasil,

- Apresentei projeto de lei que isenta de IPI os PROFESSORES que comprarem carro zero,

- Consegui 212 assinaturas pra instituir PEC que destina 10% das emendas parlamentares para criação de Bolsas Estudantis,

- Articulei com outros parlamentares a criação da Universidade Aberta e de cursos universitários pra juventude indígena e rural dos municípios de difícil acesso,

- Fiz luta de rua contra a reforma da Previdência e me dedicarei, nos próximos meses, a ações mais radicalizadas a favor da aposentadoria dos trabalhadores,

- Entrei na Justiça contra os preços abusivos das passagens aéreas no Acre,

- Apresentei projeto de lei, obrigando que as MILHAS de passagens aéreas pagas com dinheiro público sejam destinadas ao TFD de cada Estado,

- Apresentei emendas parlamentares com foco na cultura (para as academias de letras) e na saúde, como reforma do hospital de Jordão e aquisição de laboratórios e aparelhos de ultrassom para os municípios mais distantes da capital.

Em 2018, mesmo fora da política, seguiremos em outra frente de luta, que breve informarei aqui.

Que Deus abençoe o povo acreano e o Brasil! E que 2018 seja de fé, de luta e de paz!”

Publicado em Blog

A pré-candidatura ao Senado do empresário Fernando Lage (Democratas) tem dois pontos positivos os quais facilitam a apresentação do nome dele a um eleitor em cuja cabeça pouca gente sabe o que tem reservado para 2018: um é o fato dele ser uma cara nova na política; o outro é por ele ser um empreendedor nato, que venceu na vida como empresário, o que chancela a bandeira política dele, o liberalismo, baseado no sumiço do Estado da vida das pessoas, deixando o protagonismo econômico para a iniciativa privada. “Governo tem que dar segurança e educação. Emprego quem gera é a iniciativa privada”, critica sempre. Se as pessoas vão absorver a mensagem aí são outros quinhentos. Ele não pensa nessa possibilidade. “Estou me apresentando às pessoas e mostrando minhas ideias e percebo a aceitação”, afirma ao Blog do Evandro Cordeiro. Numa entrevista em poucas linhas ele fala sobre o liberalismo, sobre a violência no Acre e sobre a fé, afinal Lage é líder da rede de empreendedores da Igreja Batista do Bosque. A rigor, essa é a maior rede do projeto em célula da denominação. São cerca de 500 membros liderados por Lage. Veja a seguir o bate papo dele com o Blog:       

 

Blog – O que o empresário Fernando Lage pretende deixar como legado ao virar senador pelo Acre?

Fernando Lage - Nosso Acre precisa urgentemente se desenvolver, crescer e ter perspectivas para o investidor. Não se admite mais um Estado inchado e caótico nas mãos de poucos que querem um Estado empresário e atrasado. Pretendo colocar todos os meus conhecimentos acadêmicos e de empreendedor a disposição de um Projeto Liberal de desenvolvimento, onde a iniciativa privada empreendedora seja a razão principal do nosso desenvolvimento econômico e das pessoas. Este projeto de florestania que aí está é concentrador das riquezas nas mãos do Estado e de alguns escolhidos, deixando para o resto da população a tarefa de pagar a alta carga tributária para a conta dos gastos públicos com negócios privados. É contra estes privilégios que estou lutando e quero seguir.

Blog – O senhor já tem um partido para ir a disputa?

Fernando Lage - Estou filiado ao Democratas e tenho alguns convites de outros partidos. No tempo certo do calendário eleitoral, vou ter a decisão, após ouvir meus apoiadores.

Blog – O senhor é defensor do liberalismo. Mas o que é liberalismo e as pessoas já começaram a entender esse modelo político?

Fernando Lage - As pessoas entendem que o Estado deve ter o tamanho necessário para cuidar das pessoas, defende-las, dar segurança, educação, saúde e infraestrutura. O que passar disto é intromissão nas vidas das pessoas. Ninguém suporta um Estado que promove a miséria, a desilusão, a desesperança, a perseguição, o continuísmo e o desperdício de recursos. As pessoas querem crescer e ter acesso às riquezas econômicas para serem livres e ter liberdade de escolha.

Blog - Como cristão praticante, membro da uma igreja grande e tradicional aqui em Rio Branco, como o senhor vê tanta violência e tanta corrupção no Brasil e no Acre?

Fernando Lage - O que gera corrupção e violência é o tamanho do Estado concentrador de riquezas, estado incapaz de proporcionar diretrizes de desenvolvimento. Este desacerto gera milhares de desempregados e isto força as pessoas seguirem um caminho não cristão. O sofrimento das famílias que teem seus filhos desamparados e forçados a seguir o caminho do mal é muito grande. Qual pai ou mãe quer ver seus filhos sem direção, desempregados, fora dos caminhos de Deus? Nenhum!

Publicado em Blog

A pré-candidatura ao Senado do empresário Fernando Lage (Democratas) tem dois pontos positivos os quais facilitam a apresentação do nome dele a um eleitor em cuja cabeça pouca gente sabe o que tem reservado para 2018: um é o fato dele ser uma cara nova na política; o outro é por ele ser um empreendedor nato, que venceu na vida como empresário, o que chancela a bandeira política dele, o liberalismo, baseado no sumiço do Estado da vida das pessoas, deixando o protagonismo econômico para a iniciativa privada. “Governo tem que dar segurança e educação. Emprego quem gera é a iniciativa privada”, critica sempre. Se as pessoas vão absorver a mensagem aí são outros quinhentos. Ele não pensa nessa possibilidade. “Estou me apresentando às pessoas e mostrando minhas ideias e percebo a aceitação”, afirma ao Blog do Evandro Cordeiro. Numa entrevista em poucas linhas ele fala sobre o liberalismo, sobre a violência no Acre e sobre a fé, afinal Lage é líder da rede de empreendedores da Igreja Batista do Bosque. A rigor, essa é a maior rede do projeto em célula da denominação. São cerca de 500 membros liderados por Lage. Veja a seguir o bate papo dele com o Blog:       

 

Blog – O que o empresário Fernando Lage pretende deixar como legado ao virar senador pelo Acre?

Fernando Lage - Nosso Acre precisa urgentemente se desenvolver, crescer e ter perspectivas para o investidor. Não se admite mais um Estado inchado e caótico nas mãos de poucos que querem um Estado empresário e atrasado. Pretendo colocar todos os meus conhecimentos acadêmicos e de empreendedor a disposição de um Projeto Liberal de desenvolvimento, onde a iniciativa privada empreendedora seja a razão principal do nosso desenvolvimento econômico e das pessoas. Este projeto de florestania que aí está é concentrador das riquezas nas mãos do Estado e de alguns escolhidos, deixando para o resto da população a tarefa de pagar a alta carga tributária para a conta dos gastos públicos com negócios privados. É contra estes privilégios que estou lutando e quero seguir.

Blog – O senhor já tem um partido para ir a disputa?

Fernando Lage - Estou filiado ao Democratas e tenho alguns convites de outros partidos. No tempo certo do calendário eleitoral, vou ter a decisão, após ouvir meus apoiadores.

Blog – O senhor é defensor do liberalismo. Mas o que é liberalismo e as pessoas já começaram a entender esse modelo político?

Fernando Lage - As pessoas entendem que o Estado deve ter o tamanho necessário para cuidar das pessoas, defende-las, dar segurança, educação, saúde e infraestrutura. O que passar disto é intromissão nas vidas das pessoas. Ninguém suporta um Estado que promove a miséria, a desilusão, a desesperança, a perseguição, o continuísmo e o desperdício de recursos. As pessoas querem crescer e ter acesso às riquezas econômicas para serem livres e ter liberdade de escolha.

Blog - Como cristão praticante, membro da uma igreja grande e tradicional aqui em Rio Branco, como o senhor vê tanta violência e tanta corrupção no Brasil e no Acre?

Fernando Lage - O que gera corrupção e violência é o tamanho do Estado concentrador de riquezas, estado incapaz de proporcionar diretrizes de desenvolvimento. Este desacerto gera milhares de desempregados e isto força as pessoas seguirem um caminho não cristão. O sofrimento das famílias que teem seus filhos desamparados e forçados a seguir o caminho do mal é muito grande. Qual pai ou mãe quer ver seus filhos sem direção, desempregados, fora dos caminhos de Deus? Nenhum!

Publicado em Blog

A pré-candidatura ao Senado do empresário Fernando Lage (Democratas) tem dois pontos positivos os quais facilitam a apresentação do nome dele a um eleitor em cuja cabeça pouca gente sabe o que tem reservado para 2018: um é o fato dele ser uma cara nova na política; o outro é por ele ser um empreendedor nato, que venceu na vida como empresário, o que chancela a bandeira política dele, o liberalismo, baseado no sumiço do Estado da vida das pessoas, deixando o protagonismo econômico para a iniciativa privada. “Governo tem que dar segurança e educação. Emprego quem gera é a iniciativa privada”, critica sempre. Se as pessoas vão absorver a mensagem aí são outros quinhentos. Ele não pensa nessa possibilidade. “Estou me apresentando às pessoas e mostrando minhas ideias e percebo a aceitação”, afirma ao Blog do Evandro Cordeiro. Numa entrevista em poucas linhas ele fala sobre o liberalismo, sobre a violência no Acre e sobre a fé, afinal Lage é líder da rede de empreendedores da Igreja Batista do Bosque. A rigor, essa é a maior rede do projeto em célula da denominação. São cerca de 500 membros liderados por Lage. Veja a seguir o bate papo dele com o Blog:       

 

Blog – O que o empresário Fernando Lage pretende deixar como legado ao virar senador pelo Acre?

Fernando Lage - Nosso Acre precisa urgentemente se desenvolver, crescer e ter perspectivas para o investidor. Não se admite mais um Estado inchado e caótico nas mãos de poucos que querem um Estado empresário e atrasado. Pretendo colocar todos os meus conhecimentos acadêmicos e de empreendedor a disposição de um Projeto Liberal de desenvolvimento, onde a iniciativa privada empreendedora seja a razão principal do nosso desenvolvimento econômico e das pessoas. Este projeto de florestania que aí está é concentrador das riquezas nas mãos do Estado e de alguns escolhidos, deixando para o resto da população a tarefa de pagar a alta carga tributária para a conta dos gastos públicos com negócios privados. É contra estes privilégios que estou lutando e quero seguir.

Blog – O senhor já tem um partido para ir a disputa?

Fernando Lage - Estou filiado ao Democratas e tenho alguns convites de outros partidos. No tempo certo do calendário eleitoral, vou ter a decisão, após ouvir meus apoiadores.

Blog – O senhor é defensor do liberalismo. Mas o que é liberalismo e as pessoas já começaram a entender esse modelo político?

Fernando Lage - As pessoas entendem que o Estado deve ter o tamanho necessário para cuidar das pessoas, defende-las, dar segurança, educação, saúde e infraestrutura. O que passar disto é intromissão nas vidas das pessoas. Ninguém suporta um Estado que promove a miséria, a desilusão, a desesperança, a perseguição, o continuísmo e o desperdício de recursos. As pessoas querem crescer e ter acesso às riquezas econômicas para serem livres e ter liberdade de escolha.

Blog - Como cristão praticante, membro da uma igreja grande e tradicional aqui em Rio Branco, como o senhor vê tanta violência e tanta corrupção no Brasil e no Acre?

Fernando Lage - O que gera corrupção e violência é o tamanho do Estado concentrador de riquezas, estado incapaz de proporcionar diretrizes de desenvolvimento. Este desacerto gera milhares de desempregados e isto força as pessoas seguirem um caminho não cristão. O sofrimento das famílias que teem seus filhos desamparados e forçados a seguir o caminho do mal é muito grande. Qual pai ou mãe quer ver seus filhos sem direção, desempregados, fora dos caminhos de Deus? Nenhum!

Publicado em Blog

O “Rei do celular” no Acre, empresário Edy Celular, está nos reparos finais da loja que vai inaugurar no Bosque, na rua coronel José Galdino, ao lado do Banco do Brasil, na próxima semana. Pense num ambiente chique, com detalhes que só o Edy seria capaz de pensar para agradar os clientes. A própria fachada assegura o bom gosto. A inauguração deverá acontecer na terça-feira, no final de tarde. O dono do empreendimento quer iniciar 2018 com o pé direito.  

Publicado em Blog

O pré-candidato a governador do Acre pela oposição, senador Gladson Cameli (PP), disse que vai enfrentar os níveis de violências que atingiram o Estado “com muito pulso”. Caso vença o governo, Cameli terá que apresentar solução para problema que deixou, só em 2017, 480 cadáveres estendidos no chão. E ele adianta alguma coisa sobre isso: “Tai um setor que não pode ter política é o da segurança. Nós vamos enfrentar o crime tecnicamente, usando pessoas que são especialistas”.

O senador Gladson diz ainda enfrentar a violência é prevenir, investindo alto em educação e saúde, mas no caso de ter que ir para a repressão ai é hora, segundo ele, de agir com dureza, armando bem a polícia, dando as condições que o atual governo não dá. “Tem que investir mais em segurança do que em comunicação, tem que investir alto, porque o crime se organizou no Acre de uma forma tremenda”, diz ao Blog do Evandro Cordeiro.

Gladson falou ainda ao Blog, como uma das últimas entrevistas de 2017, sobre o que espera das eleições que se avizinham e, principalmente, de como espera a campanha, sempre composta de muita baixaria. “Da minha parte não terá baixaria. Não vou me ocupar com essas coisas, mas infelizmente a gente sabe que nas redes sociais as pessoas não tem limite. Mas fazer o que¿ O destino me colocou nessa situação então temos que enfrentar as adversidades”, disse. Gladson não quis fazer prognósticos, nem fazer críticas a adversários. “É hora de festa, de desejar o bem às pessoas, mesmo aos adversários”, concluiu.          

Publicado em Blog

O senador Sérgio Petecão (PSD) foi vítima, nos últimos dias do ano, do requentamento de uma notícia tão antiga quanto Pôncio Pilatos, a de um processo da época de deputado federal. Mas o inédito dessa história foi a forma como a nova procuradora chefa da República, Raque Dodge, tratou do assunto. Depois de até a Rede Globo ter divulgado o caso, ela enviou uma correspondência ao Senador, tudo sob muito sigilo, informando a ele a sobre a existência do processo. Sempre bem humorado, Petecão devolveu na mesma moeda. Recortou e juntou as manchetes de todos os jornais e enviou à procuradora, num envelope no qual escreveu “sob sigilo”.       

Publicado em Blog

O Partido dos Trabalhadores vai lançar a secretária de Juventude da prefeitura de Rio Branco, Temylis Silva, candidata a deputada estadual, nas eleições de 2018. O convite feito pela direção à moçoila tem várias facetas, uma delas preencher as vagas femininas, claro. Mas a garota parece ter se empolgado com a ideia, tanto que afirmou ao Blog do Evandro Cordeiro: “Vou buscar esse mandato para realizar tudo aquilo em que acredito”. Pelo menos Temylis será um rosto novo em meio a uma disputa cheia de caras velhas batidas, carcomidas, chafurdadas da política local.

Como diz a galerinha do top dela: Vai, Temylis! Vai, Temylis!

Publicado em Blog

O Portal da Informação dispõe ao público em geral os salários de servidores e comissionados do Governo do Estado. No meio das remunerações algumas se destacam fortemente, como as do grupo de assessores especiais do governador Tião Viana (PT), aqueles amigos mais chegados. São figuras políticas da época da fundação do PT que precisam ser prestigiadas, ainda que não precisem devolver ao Estado aquela diária que o funcionário mortal e humilde precisa dispor, com oito horas de serviço. A rigor, dizem ser o emprego deles o melhro do mundo. Veja a lista que circula nas redes sociais:   

 

ANTONIO MONTEIRO NETO – ASSESSOR ESPECIAL – R$ 19.196,80

 

CARLOS ALBERTO FERREIRA DE ARAUJO – ASSESSOR ESPECIAL- R$ 19.196,80

 

ERMICIO SENA DE OLIVEIRA – ASSESSOR ESPECIAL – R$ 19.196,80

 

GILVANDRO SOARES DE ASSIS – ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

ITAMAR PEREIRA DE SA – ASSESSOR ESPECIAL – R$ 19.196,80

 

JOSE DE LIMA KAXINAWA – ASSESSOR ESPECIAL – R$ 19.196,80

 

JOSE ELSON SANTIAGO DE MELO – ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

JOSE FERNANDES DO REGO – ASSESSOR ESPECIAL- R$19.196,80

 

JOSE FERNANDES FERREIRA LIMA – ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

LAERCIO ARAUJO DE SOUZA JUNIOR – ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

LUCIO ALEXANDRE ROSAS CAVALCANTE- ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

SUELY DE SOUZA MELO DA COSTA – ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

WEVERTON FRANCISCO DA SILVA MATIAS – ASSESSOR ESPECIAL – R$19.196,80

 

WOLVENAR CAMARGO FILHO – ASSESSOR ESPECIAL – R$ 19.196,80

Publicado em Blog
Página 1 de 11

Socialize