Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal
01 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
Blog do Evandro Cordeiro

 

O ex-prefeito de Xapuri, Wanderlei Viana, poderá ser o candidato a deputado estadual pelo PMDB em sua região, para substituir Chagas Romão, que está deixando as disputas políticas em 2018. Aos 63 anos de idade, Wanderlei tem uma história complicada para contar até chegar no momento zeen que vive na atualidade, com muita paz no coração. Ele contou ao Blog do Evandro Cordeiro que os quase 20 anos de vida jogados fora por causa da dependência química vão ser outra vez recuperados por uma razão que ele julga ter sido vital: “Me peguei com Jesus Cristo. Só assim consegui ser liberto”.

“Cotoco”, apelido que ganhou da imprensa quando era um sujeito impulsivo, dependente químico, virou essa página de sua vida e deixou o inferno para subir ao céu, segundo repete a exaustão. Ele parece não falar sem razão. Quando foi prefeito de Xapuri pela segunda vez, nos inícios dos anos 2000, nem de longe foi o administrador que foi a primeira vez, nos anos 1980. Se perdeu na gestão, brigou com quase meio município e, até hoje, nem ele mesmo sabe como terminou aquele mandato sem ter que responder na Justiça.

Liberto das drogas, inclusive álcool, Wanderlei Viana disse que vai aproveitar o agir de Deus em sua vida. “Ele está refazendo minha vida e vou agarrar isso com todo vigor”, diz, anunciando que volta à política como candidato a deputado estadual pelo PMDB, partido onde iniciou sua vida pública. Sabe que vai enfrentar um time com candidatos duros de serem superados, como Roberto Duarte e Eliane Sinhasique, mas para quem foi resgatado do “inferno para o céu”, a chapa do partido é café pequeno. “Se Deus quiser que eu volte, posso enfrentar quem for, vai dar certo”, diz o agora anestesiado Wanderlei, de fala compassada e de poucos gestos, uma marca sua da época do “inferno”.     

Publicado em Blog

O senador Gladson Cameli (PP) disse na manhã desta quinta-feira, 23, durante ato de filiação da Procuradora de Justiça Vanda Milani no SOLIDARIEDADE, que a partir das 20hs do dia 7 de outubro de 2018 vai haver uma barulheira de ambulâncias no Acre inteiro. E explicou o motivo: “Vai ter muito petista desmaiando porque nós vamos ganhar as eleições no primeiro turno”. Gladson é pré-candidato a governador pela oposição e seu discurso fez a plateia se manifestar por aplausos várias vezes, dada a empolgação. No final ele explicou ao Blog do Evandro Cordeiro tanto entusiasmo: “É que as pessoas estão me empolgando, por onde estou andando nesse Acre e eu agora vou partir para cima em busca desse objetivo”.

Publicado em Blog

 

A prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), uma das mais bem aprovadas do Acre, coordena a campanha Novembro Azul, cujo objetivo é combater o câncer de próstata. São várias frentes em diversas localidades para alcançar os principais alvos da doença, os homens. Ela ressaltou ao Blog do Evandro Cordeiro a importância da campanha como estratégia para motivar a população masculina sobre a necessidade dos exames, considerando-se que o câncer de próstata é o tipo de tumor mais comum entre os homens, sobretudo na faixa etária dos 40 aos 66 anos. “É um método simples, rápido e eficaz, que permite verificar o estado de saúde do homem, e quanto mais conhecimento acerca do problema, mais eficiente será sua prevenção ou tratamento”, frisou a Chefe do Executivo Municipal.

Publicado em Blog

 

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho serafim (PMDB), criou um “corujão” para atender a campanha “Novembro Azul”, para cuidar da saúde do homem. Todas as unidades de saúde do município terão atendimentos noturnos neste mês com consultas e testes rápidos para os homens.

De acordo com o secretário de saúde, Daniel Herculano, alguns postos atenderão até as 22h. “Muitos homens trabalham durante todo o dia e escolhemos fazer este atendimento durante a noite para que eles possam sair do trabalho e ir à unidade para ser atendido”, explicou.

No início da noite desta quarta-feira (22), as unidades de saúde Maria das Dores de Paula, localizada no bairro do Bosque, e Carlos Afonso V. de Araújo, localizada no Centro, iniciaram seus atendimentos noturnos. O dia “D”, como foi batizado, reuniu toda equipe de Saúde, como também todos os profissionais e a participação expressiva da comunidade masculina. As unidades serviram lanches e jantar para os homens que buscaram atendimento.

Além dos atendimentos, o médico infectologista Alan Areal ministrou uma palestra na noite desta quarta-feira (22) na Unidade Básica de Saúde Marias das Dores de Paula, localizada no bairro do Bosque, sobre Novembro Azul e prevenção ao câncer de próstata. “Na maioria dos casos os pacientes foram curados”, ressaltou o profissional alertando para o tratamento.

 

Publicado em Blog

 

A Procuradora de Justiça Vanda Milani foi apresentada em evento ocorrido na manhã desta quinta-feira, 23, no Resort Hotel, como a pré-candidata a deputada federal pelo SOLIDARIEDADE. Quem apresentou ela primeiro foi o presidente nacional do partido, Paulinho da Força, reforçado depois pela presidente estadual do partido, Marcia Bittar, e por outras figuras da oposição presentes ao ato, entre elas o senador Gladson Cameli (PP), pré-candidato ao Governo, e Marcio Bittar (PMDB), pré-candidato ao Senado.

Suplente de deputada federal da atual legislatura, Vanda Milani foi a surpresa da eleição de 2014. Em 2018, o trabalho da família e dos muitos grupos de amigos é para alcançar o objetivo final. “Estamos nos preparando para levar a mamãe à Câmara Federal. Estamos tentando não repetir os erros da campanha passada”, garante o filho Israel Milani. Em seu discurso durante o ato, prestigiado por uma quantidade significativa de pessoas importantes, a procuradora falou sobre o descrédito da política e deixou uma fala curiosa: “Tenho a vida resolvida, minha família resolvida, meus três filhos são médicos, por isso acredito me encaixar no perfil daquilo que o eleitor quer”.        

 

Publicado em Blog

Em texto que divulgou nas redes sociais o deputado federal Moisés Diniz (PCdoB) faz homenagem aos 80 anos da Academia Acreana de Letras. Membro da AAL, desde que virou sucesso como autor, entre outras obras a que intitulou de “O Santo de Deus”, Diniz faz um apanhado histórico das oito décadas. Veja a seguir o texto dele:

“Os 80 anos da Academia Acreana de Letras é uma data magnífica, pela sua história, suas raízes e sua eterna relação com o Acre real, de seus instantes mágicos, de sua ancestralidade. Quando alguém, além de nossas fronteiras, afirma que o Acre é um lugar especial, um pedaço encantado do Brasil, como se o seu povo fosse feito de diamante, os mais apressados enxergam uma defesa exagerada da territorialidade ou um acreanismo sem nenhum valor.

Quando a Academia Acreana de Letras completa 80 anos, como uma pedra de carvão que fala, tem sentimento, torna-se diamante, chora, resiste, torna-se dia, noite, amante… Então, a gente pode comparar. Comparar o Acre com outros lugares desenvolvidos, bem dotados, nutridos. Inacreditável, como aqui as letras influenciaram a vida, deixaram marcas na história.

Em 17 de novembro de 1937, acreanos de valor fundaram a Academia Acreana de Letras. Apenas 34 anos separavam aquela data mágica da data de nossa própria existência como povo. Apenas 34 anos entre a existência do Acre brasileiro e a fundação de sua Academia de Letras, o lugar onde o palpável cede lugar ao abstrato da imaginação e da ternura das letras.

Ao nosso lado, o poderoso vizinho Amazonas demoraria 163 para fundar a sua academia de letras. Em 1755 era constituída a Capitania do Rio Negro e somente em 1918 seria criada a Academia Amazonense de Letras. Esse o exemplo do norte, da Amazônia.

Vamos ao rico sudeste. Minas Gerais, em 1709, já era o centro econômico da colônia, mas a sua academia de letras seria fundada somente em 1909. Nada menos do que 200 anos depois da existência daquele rico lugar. Exemplos não faltam. Em 1532 foi criada a Capitania de Pernambuco, mas a sua academia de letras foi criada somente 369 anos depois, em 1901.

A própria Bahia, onde foi forte e simbólico o desejo de olhar para a imaginação do homem e a sua rebeldia, somente em 1724 foi criada a Academia dos Esquecidos e depois a Academia dos Renascidos em 1759, duas das primeiras tentativas de dotar o Brasil de uma entidade cultural capaz de congregar os interesses literários. Ocorre que em 1572 já existiam dois governos no Brasil, o do Rio de Janeiro e o da Bahia. Assim, mesmo lá, a Academia de Letras só surgiria 152 anos depois.

Nem o Brasil e os seus 500 anos de história escapam à comparação. A Academia Brasileira de Letras foi fundada em 1897, nada menos do que 397 anos depois do descobrimento. Apesar de Machado de Assis. Aliás, dezenas e centenas de anos depois de muitos fatos importantes. A Academia Brasileira de Letras foi fundada 89 anos depois que a Família Real chegou ao Brasil.

O príncipe regente D. João fundou o Banco do Brasil, o Jardim Botânico, a Imprensa Real e a Escola de Medicina, mas não fundou a academia de letras. Pedro II proclamou a Independência, mas ainda demorou 75 anos para ser fundada a Academia de Letras do Brasil. Veio a Proclamação da República, mas não fundaram a Academia das Letras, que nasceria somente 8 anos depois.

No Acre tudo foi diferente. A letra nasceu primeiro, junto com a sua imaginação, a sua liberdade em relação ao poder, a sua autonomia intelectual e a sua eterna utopia. Fazer do Acre uma terra de homens e mulheres livres, decentes e felizes.

Por aqui, como meninos no meio das águas, acabávamos de completar 17 anos que tínhamos governador e apenas 3 anos que havíamos conquistado o direito de ter representante no congresso nacional, apenas duas vagas na imensidão do Brasil.

Assim, acredito que a fundação da Academia Acreana de Letras, apenas 34 anos depois da nossa existência como gente brasileira, merece uma reflexão sobre a liberdade, a fraternidade e a igualdade que estamos construindo.

Que liberdade queremos para os nossos filhos? Que igualdade? Que fraternidade? Responder a essas interrogações é tarefa nobre daqueles que olham o Acre nos 70 anos de fundação da Academia Acreana de Letras.

Vida longa a todos vocês, queridos confrades e confreiras da Academia Acreana de Letras! Muito obrigado pela travessia! Vocês nos trouxeram até aqui, cheios de luz, irreverência, utopia, amor à vida, abraços e poesia.

Encerro, fazendo um chamamento. Vamos utilizar o diamante que a vida nos deu, a força das letras, da literatura, da poesia e do conhecimento, para proteger a nossa juventude nos lugares mais frios, nas periferias, nos ramais, nas aldeias indígenas e nos rios.

Vamos levar letras e sonhos, algoritmos de esperança contra as drogas, o desamor e a depressão. Vamos encontrar um jeito de erguer abraços, de letras, de esperança, de fraternidade juvenil, de vida contra a morte.

Vida longa às letras!”

Publicado em Blog

O projeto Atletas de Cristo comemora manhã, dia 24, sete anos de existência no Acre. Em comemoração será realizada uma partida de futebol no estádio Arena da Floresta, a partir das 19hs30. O acesso a entrada será por meio de um quilo de alimento. O objetivo é juntar duas toneladas. O projeto não tem envolvimento de partidos políticos. É tocado, no momento, por 17 igrejas evangélicas.

Publicado em Blog

O PP Negro realizou na noite desta quarta-feira, 22, um evento no centro cultural de Capixaba, município 70km distante de Rio Branco. Com o tema “Consciência negra toda hora”, o ato foi prestigiado por parte da sociedade capixabense. Além do presidente do PPAfro, Marcio Negão, outras lideranças do partido falaram sobre assuntos referentes à causa. O ex-presidente da juventude do partido, Fernando Guedes, conseguiu chamar a atenção do público ao falar sobre suicídio, um tema curioso recentemente, pelo número de casos ocorridos no Acre, principalmente envolvendo pessoas de cor escura.  

Publicado em Blog
Página 1 de 10