Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal
01 / 03

Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal

O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03
O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
21 Mai 2019

“A reforma tem que ser aprovada hoje porque o Estado precisa andar”, diz líder do governo

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Tchê (PDT), passou a segunda-feira, 20, trabalhando para garantir a aprovação nesta terça-feira, da reforma administrativa enviada pelo governo. São novos cargos e novas CECs a serem criadas para compor a estrutura, ainda travada por falta de mão de obra, segundo o próprio líder. Tchê argumenta não ter razão para não aprovar hoje. “O Estado está travado por causa dessa reforma. Precisamos colocar fim nessa etapa para que o governo possa caminhar”, disse ao Blog do Evandro Cordeiro.

São 450 novos cargos que servirão para compor equipes de secretarias importantes, além de, politicamente, o governador Gladson Cameli (Progressistas) poder atender mais aliados. Para não haver surpresa na votação hoje, o deputado Tchê combinou que nenhum parlamentar pedirá vista, garantindo as três votações logo nesta terça. “Vamos avançar com isso. O Estado precisa caminhar”, afirmou.

Escrito por  3 comentários
Publicado em Blog
Avalie este item
(1 Votar)

3 comentários

  • Link do comentário J. Nicácio postado por J. Nicácio Terça, 21 Maio 2019 10:02

    O governo precisa caminhar? sim. Porém deve ter o devido cuidado para não fazer desses 450 novos cargos a serem criados, um verdadeiro festival de "trem da alegria", ou trazer de volta ao novo governo, políticos ou apadrinhados daqueles que participaram ativamente das gestões petistas. Pois tais gestores, administraram com grupos fechados. Com pensamentos puramente voltados ao fortalecimento das elites "esquerdista".
    O governador deverá escolher a dedo quem serão os agraciados com esse novos cargos. Isso significa: ou é, ou não é. Ninguém administra só, no entanto, qualquer pessoa não pode fazer parte de uma gestão com pensamento voltada em dar o melhor para população do Acre. É bom lembrar! que toda responsabilidade é do governador. Eis a razão pelo qual o cuidado deva ser total.

    Relatar
  • Link do comentário J. Nicácio postado por J. Nicácio Terça, 21 Maio 2019 09:30

    O governo precisa caminhar? sim. Porém deve ter o devido cuidado para não fazer desses 450 novos cargos a serem criados, um verdadeiro festival de "trem da alegria", ou trazer de volta ao novo governo, políticos ou apadrinhados daqueles que participaram ativamente das gestões petistas. Pois tais gestores, administraram com grupos fechados. Com pensamentos puramente voltados ao fortalecimento das elites "esquerdista".
    O governador deverá escolher a dedo quem serão os agraciados com esse novos cargos. Isso significa: ou é, ou não é. Ninguém administra só, no entanto, qualquer pessoa não pode fazer parte de uma gestão com pensamento voltada em dar o melhor para população do Acre. É bom lembrar! que toda responsabilidade é do governador. Eis a razão pelo qual o cuidado deva ser total.

    Relatar
  • Link do comentário J. Nicácio postado por J. Nicácio Terça, 21 Maio 2019 09:27

    O governo precisa caminhar? sim. Porém deve ter o devido cuidado para não fazer desses 450 novos cargos a serem criados, um verdadeiro festival de "trem da alegria", ou trazer de volta ao novo governo, políticos ou apadrinhados daqueles que participaram ativamente das gestões petistas. Pois tais gestores, administraram com grupos fechados. Com pensamentos puramente voltados ao fortalecimento das elites "esquerdista".
    O governador deverá escolher a dedo quem serão os agraciados com esse novos cargos. Isso significa: ou é, ou não é. Ninguém administra só, no entanto, qualquer pessoa não pode fazer parte de uma gestão com pensamento voltada em dar o melhor para população do Acre. É bom lembrar! que toda responsabilidade é do governador. Eis a razão pelo qual o cuidado deva ser total.

    Relatar

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Socialize