Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal
01 / 03

Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal

O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03
O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
15 Abr 2019

João Correia afirma que energia é cara porque Jorge Viana aumentou, mas diz que Gladson precisa solucionar o problema

A energia cara paga pelos acreanos vem do primeiro governo de Jorge Viana (PT), em 2000. Foi ele quem mandou o projeto para a Assembleia Legislativa e essa, agachada, aprovou a majoração de 12% para 25% na alíquota do ICMS. Os deputados da época aprovaram quase por unanimidade. Dentre os poucos contra, Franesi Ribeiro, Vagner Sales e João Correia. De lá até aqui a Assembleia Legislativa não reclamou mais da energia cara. Foi o novo governo assumir, depois de 20 anos na mão deles, para os parlamentares virarem siris dentro de lata e defensores da população pobre. Já sugeriram até uma CPI. João Correia, que estava no dia da votação, naquele início do período negro dos Viana, em que a casa do povo garantiu o aumento da alíquota, coloca a culpa no então governador Jorge Viana, mas também manda um recado para o atual governador. Veja o que ele escreveu para o Blog do Evandro Cordeiro:

“A energia é um produto vital para a vida moderna. Os Governos normalmente evitam taxá-la para mantê-la mais em conta de modo a que os consumidores, especialmente as famílias, desfrutem de seu conforto.             A volúpia arrecadadora do Governo Jorge Viana do PT do Acre aumentou o preço da energia por aqui em torno de um terço de seu preço final. O tributo usado foi o ICMS. Houve protestos mais ou menos isolados, ao longo do tempo, mas o fato é os Governos subsequentes mantiveram aberta a sucção de recursos da população. De alguma forma, a extensa utilização de “gatos” nas instalações residenciais representam forma extrema das pessoas não ficarem privadas do serviço. É muito generalizada a questão para atribuir-se à população exclusivamente o desejo de delinquir. O Governo Gladson Cameli, se focar na situação da população, tem a rara oportunidade retirar esse bloqueio inibidor do consumo formal e legal de energia das famílias acreanas. Para tanto, bastará uma agenda progressiva de retorno do ICMS aos níveis anteriores aos praticados pelo Governo Jorge Viana. E, mais, a perda na arrecadação seria menor de que a redação gradativa da incidência do imposto.                     De pouco adianta se atribuir a culpa ao distante Governo de Jorge Viana. Trata-se, isso sim, de encaminhar a solução da questão”.

Escrito por  0 Comentário
Publicado em Blog
Avalie este item
(4 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Socialize