Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal
01 / 02

Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal

O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
02 / 02

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
29 Mar 2019

CARTA ABERTA AO GOVERNO LIBERAL SOB A LIDERANÇA DE GLADSON CAMELI

Em seu programa de governo, intitulado “O Caminho da Prosperidade”, o presidente Bolsonaro, sob os auspícios do pensamento liberal do economista Paulo Guedes, chamado por ele de meu “Posto Ipiranga”, hoje seu ministro da Fazenda, desde a vitoriosa campanha de2018, vem defendendo a tese de que o caminho da prosperidade é o liberalismo na economia e o conservadorismo nos costumes.

OPresidente Bolsonaro, no referido programa de Governo, estribou-se na convicção de que “Graças ao Liberalismo, bilhões de pessoas estão sendo salvas da miséria em todo o mundo”.

“OLiberalismo reduz a inflação, baixa os juros, eleva a confiança e os investimentos, gera crescimento, emprego e oportunidades”. Presidente Bolsonaro

Depois da posse do Presidente Jair Bolsonaro, estando já em funcionamento o Congresso Nacional, registra-se que já foram criadas duas Frentes Parlamentares no escopo de defender a livre iniciativa e o livre mercado, na mesma senda do projeto de Governo que teve a aprovação do povo brasileiro, nas eleições presidenciais de 2018.

A primeira Frente Parlamentar em defesa da livre iniciativa e do livre mercado, já instituída no Congresso Nacional, presidida pelo Deputado Federal pelo DEM de São Paulo, o jovem Kim Katiguiri, tem como uma de suas preocupações advogar a Reforma da Previdência como alternativa para se criar uma economia sustentável.

Segundo Paulo Guedes, uma vez aprovada a Reforma da Previdência, o Brasil passa a economizar anualmente a bagatela de 01 (um) trilhão de reais. Acredita o ilustre economista da Escola de Chicago, que, só assim, o Brasil volta a crescer, permitindo a geração de novos postos de trabalho e incorporando parte dos 46 milhões de brasileiro hoje na informalidade, à Nova Previdência, como prefere chamar .

A segunda Frente Parlamentar foi instituída bem recentemente. São os propositores da Frente Brasil 200, os empresários Flávio Rocha, da empresa Riachuelo, e Luciano Hang, da Havan. Flávio Rocha chegou a ser pré-candidato à Presidência da República defendendo a tese de que o Brasil precisava ser liberal na economia e conservador no que diz respeito aos costumes.

Sua candidatura não levada à frente, se estribava no Projeto Brasil 200. Flávio Rocha e Luciano Hang, são dois empresários apoiadores do Governo Bolsonaro.

A Frente Parlamentar Brasil 200, é presidida pela deputada federal Joice Cristina Hasselmann, do Partido Social Liberal (PSL), do Estado de São Paulo, eleita com mais de um milhão de votos, que vem a ser a líder do Governo Bolsonaro no Congresso Nacional.

Demonstração eloquente do engajamento do governo federal na defesa da livre iniciativa.

A propositura da criação da Frente Brasil 200, foi feita concomitantemente com a publicação e entrega de carta aberta ao povo brasileiro, em que os empresários liberais, sob a liderança de Flávio Rocha e Luciano Hang, afirmavam:

“A mãe de todas as reformas é a Nova Previdência, sinalizando
solidez fiscal, responsabilidade com o futuro do país e garantia de estabilidade econômica para os próximos anos”.

O Governador Gladson Cameli, logo após sua vitória, em gesto simbólico e espetacular, em sintonia com o povo brasileiro, que havia dado consagradora votação a Bolsonaro no primeiro turno, perante multidão aglomerada na frente do Palácio Rio Branco, no segundo turno da eleição presidencial, declarou seu apoio a Bolsonaro.

Ora, o Governador Gladson Cameli, desde aquele momento (declaração de apoio a Bolsonaro no 2º turno), chancelou o programa liberal conservador do atual presidente.

Endossou. Assinou embaixo. Deu demonstração clara de que seu governo teria como norte o mesmo do governo federal, em oposição ao programa do Partido dos Trabalhadores (PT), de viés socialista, que foi derrotado nas urnas do ano anterior.

Mais recentemente, o Governador Gladson Cameli liderou uma missão de empresários ao Estado de Rondônia, onde foi conhecer as práticas virtuosas do agronegócio daquele Estado, especialmente da piscicultura, já que Rondônia é o maior produtor de peixes do Brasil, porém, fazendo-o sob os auspícios do livre mercado e da livre iniciativa.

A piscicultura em Rondônia é praticada como atividade tipicamente privada. Não há dinheiro público no negócio.

Na mesma linha de Gladson Cameli, defensor do agronegócio e da livre iniciativa, vem se comportando lideres do parlamento Estadual.

O deputado José Bestene, Presidente Regional do PP (um prócer partidário do partido situacionista), já disse publicamente que vai subscrever um requerimento à Mesa Diretora da Casa Legislativa para criação de uma Frente Parlamentar em Defesa da Livre Iniciativa, seguindo o mote do Governador.

Deputado Estadual Bestene(PP)

Pois bem. O governo anterior do Acre, como governo intervencionista que era (socialista), decidiu imiscuir-se na atividade econômica, criando o Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia, sob o comando de burocratas portadores de carteirinhas de partidos de esquerda. Deu no que deu!

A Peixes da Amazônia virou história de pescador, daquelas que ninguém acredita mais, parafraseando o site de notícias, Ac 24 Horas. Faliu, a exemplo de outras estatais da era petista.

Recentemente, circularam notícias de que membros do Conselho de Administração do Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia S.A., foram à Assembleia Legislativa do Estado pedir socorro aos deputados estaduais, no sentido de interceder junto ao Governo Gladson Cameli para enterrar R$ 200 mil reais por mês no elefante branco chamado “Peixes da Amazônia”, um empreendimento completamente falido, que, na nossa opinião dos liberais, deve ser passado (integralmente) para a iniciativa privada.

Nós, liberais, acreditamos que um governo austero não deve assumir riscos empresariais. Especialmente riscos de uma empresa falida. Um elefante branco.

Governo deve investir em educação, saúde, segurança e infraestrutura. É o que pensamos!

MOVIMENTO LIBERAL ACRIANO

Por: Richard Corrêa

 

Blog FOCO NEWS

Escrito por  0 Comentário
Publicado em Blog
Avalie este item
(3 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.