Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal
01 / 03

Paulinho da Força reafirma compromisso com pré-candidatura de Vanda Milani a federal

O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
02 / 03

Henrique Afonso pode ajudar a cunhada na disputa para federal

O ex-deputado Henrique Afonso (PSDB) não ficará de fora da disputa política em 2018. Se não for candidato, o que é muito provável, vai ajudar
03 / 03
O presidente do Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, reafirmou agora há pouco, em Brasília, o compromisso do partido com a pré-candidatura da procuradora de
06 Nov 2018

O PSL (partido do presidente Bolsonaro) deve apoiar o governo Gladson

* Valdir Perazzo

Dia 07 de novembro é o aniversário do primeiro turno da eleição majoritária do Acre. Faz 30 dias da vitória do Senador Gladson Cameli ao governo do Estado, por uma frente de partidos políticos, com o compromisso de recuperação da economia acriana com um projeto eminentemente liberal: O Agronegócio. 

Ainda em meados de 2017, eu e o Senador Fernando Lage (suplente), tivemos uma importante conversa com o governador eleito, Gladson Cameli. O governador, naquela época, nos afirmou, peremptoriamente, sua crença na economia liberal. Reiteradas vezes nos disse que o caminho para a recuperação do Estado seria através da livre iniciativa e da livre concorrência, com estímulo às empresas privadas a se estabelecerem no Acre. 

O governador eleito nos pediu apoio à sua candidatura ao Governo do Estado. Justificamos ao Senador Gladson Cameli que poderíamos contribuir muito mais com o Estado do Acre, no projeto do PSL, com a candidatura do Coronel Ulysses ao Governo do Estado, e de Jair Bolsonaro à Presidência da República. 

O candidato ao governo do Acre pelo PSL, Coronel Ulysses, em sua campanha, defendeu um projeto diametralmente oposto ao do PT para o desenvolvimento do Acre. Para o aludido candidato, que acredita na livre iniciativa, o Agronegócio seria a saída econômica para recuperação da economia do Estado. Nesse aspecto, estava em perfeita sintonia com o deputado federal Jair Bolsonaro, eleito presidente da República.

O senador Gladson Cameli, desde o 1º turno das eleições à presidência da República, já apoiava Jair Bolsonaro. Esse apoio ainda se tornou mais explícito no segundo turno. Ao ser proclamado vencedor da eleição ao Governo do Estado do Acre, Gladson Cameli já propagou, para todos os acrianos,  que seu candidato era Jair Bolsonaro.

Logo após a realização do 1º turno, importante reunião dos partidos de oposição ocorreu na Federação da Agricultura do Estado do Acre. Nela estavam presentes os deputados federais eleitos Alan Rick, Wanda Milani, Senadores Petecão e Márcio Bittar, além do deputado federal Major Rocha, na condição de vice-governador eleito, representando o governador eleito Gladson Cameli, além de outras lideranças. Todos unidos em apoio ao candidato Jair Bolsonaro.

O agora eleito Senador Márcio Bittar, em sua vitoriosa campanha, recebeu apoio do PSL, mesmo sendo candidato pela coligação do Senador Gladson Cameli. Este não fez qualquer restrição a que Bittar recebesse o segundo voto do Partido de Bolsonaro. Em sua passagem pelo Acre, o presidente eleito declarou, publicamente, seu apoio ao candidato ao Senado pela coligação de Gladson Cameli. Márcio fez uma campanha de conteúdo, eminentemente, liberal-conservador, na trilha do Capitão.

Ao criarmos o grupo “Liberais do Acre”, em maio de 2015, tínhamos a convicção de que se fazia necessário a construção de um projeto liberal conservador para se fazer frente ao projeto comunistado Partido dos Trabalhadores (PT), projeto este, que aqui foi apelidado de Florestania, responsável pelo atraso econômico, em que o Estado se encontra. Repetíamos ad nausean que, para vencer a agremiação situacionista e seus satélites, deveríamos ter pluralidade de candidatos e unidade de projeto (liberal conservador).  Deu certo! O PT foi esmagadoramente derrotado.

Ora, mesmo o PSL tendo concorrido ao governo do Estado com candidatura própria – a candidatura do Coronel Ulysses -  conforme retro demonstrado, estava em perfeita sintonia programática com a candidatura vitoriosa ao governo do Senador Gladson Cameli. As duas candidaturas tinham um projeto comum: o Liberal Conservador para o Acre empobrecido.

As duas candidaturas ao Governo do Acre, por sua vez, estão em perfeita sintonia com o projeto Liberal Conservador para o Brasil, de Jair Bolsonaro. Eis o ponto de convergência das três candidaturas, valores extraídos do Programa de Jair Bolsonaro: “As pessoas devem ter liberdade de fazer suas escolhas e viver com o fruto dessas escolhas. (...) Os frutos materiais dessas escolhas, quando gerados de forma honesta em uma economia de livre iniciativa, têm nome: PROPRIEDADE PRIVADA. Seu celular, seu relógio, sua poupança, sua casa, sua moto, seu carro, sua terra são frutos do seu trabalho e de suas escolhas. São sagrados e não podem ser roubados, invadidos ou expropriados”.

As três candidatura defenderam uma sociedade aberta, competitiva, de livre iniciativa e livre concorrência, sob a égide da liberdade que gera prosperidade, cujo fundamento é a propriedade privada. O povo brasileiro entendeu esse discurso e projeto. Deu a Jair Bolsonaro quase 60 milhões de votos no segundo turno. Elegeu Gladson Cameli ainda no 1º turno. Projetou o Coronel Ulysses como líder emergente na sociedade acriana. 

Lamentavelmente, passados 30 dias do primeiro turno, em que Gladson Cameli sagrou-se vitorioso, e que deverá tomar posse como governador de todos os acrianos em 1º de janeiro de 2019, não se viu ainda qualquer inciativa, dos atores políticos, no sentido de que o PSL, hoje a segunda maior bancada do Congresso Nacional, venha a dar apoio ao referido Governo Gladson Cameli, dando  contribuição para que as expectativas do povo acriano sejam atendidas,  no sentido de gerar prosperidade.

Fica aqui a proposta para que todos esses atores sobre os quais me reportei, com urgência, iniciem diálogo que a população, ansiosamente, espera para se sair do estado de estagnação em que nos encontramos.

E aqui vai uma posição pessoal desse modesto escriba: O PSL tem o dever de ajudar Gladson Cameli governar bem o Estado do Acre, em razão da comunhão de projetos que defenderam nas eleições passadas. 

* Valdir Perazzo  é  líder do Movimento “Liberais do Acre”

Escrito por  1 Comentário
Publicado em Blog
Avalie este item
(2 votos)

1 Comentário

  • Link do comentário Janio Teixeira Pinheiro postado por Janio Teixeira Pinheiro Quarta, 07 Novembro 2018 03:58

    A minha posiçao politica quanto a essas articulações do Dr. Perazzo é totalmente oposta, pois o PSL caminhou sozinho e foi muito questionado pelos dois outros candidatos, e não era nada aceitavel a forma como a canditatura do ULISSES E DO BOLSONARO foi bombardeada pelos dois outros candidatos, hoje vir propor de que o PSL tem o DEVER DE APOIAR O GOVERNO GLADSON CAMELI é um total ABSURDO, lhe Pergunto DEVER porquê? A caso foi feito algum tipo de favor pelo Sr. Gladson a canditatura do Coronel Ulysses ou do nosso Presidente Bolsonaro? Acaso foi feito algum tipo de pacto secreto de que não estariamos em campo opostos? Dr. Valdir o PSL é INDEPENDENTE do PP e dos partidos de apoio ao Governo GLADSON, é INDEPENDENTE MESMO E NÃO DEVE OBRIGAÇÃO NENHUMA DE DEVER APOIO ao Governo GLADSON, temos OBRIGAÇÃO E DEVER SOMENTE COM O GOVERNO DO PRESIDENTE BOLSONARO, a esse devemos APOIAR integralmente é ao Governo GLADSON devemos FISCALIZAR E COBRAR AS PROMESSAS DE CAMPANHA, pois que eu saiba quem ganha GOVERNA e quem perde FISCALIZA quem ganhou, somos imbatíveis nas proximas eleiçoes, pois foi dado uma chance a populaçao Acreana com o surgimento de uma NOVA LIDERANÇA POLITICA que é o CORONEL ULISSES ARAUJO, homem integro e capacitado para governar esse Estado e também para FISCALIZAR as AÇÕES do Governo GLADSON.
    Iremos apoiar sim tudo que for para o bem da populaçao Acreana e com certeza defenderemos nosso projeto para que o NOSSO ESTADO DO ACRE seja o Mais prospero e o Melhor Estado do Brasil para se viver.

    Janio Teixeira Pinheiro
    Advogado
    TESOUREIRO DO PSL

    Relatar

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Socialize