20 SP_FEVEREIRO 2018

O Acre precisa, urgente, reorganizar seu setor produtivo para voltar a ser competitivo no agronegócio, como foi nos anos 1970 e 1980, até a esquerda chegar no poder. A opinião é do empresário Fernando Lage, pré-candidato a senador, conhecido por ter sido, até cerca de 15 anos, um dos maiores empregadores do Estado. Ele foi dono de várias empresas, entre elas as mais conhecidas da época no ramo da vigilância e transporte de valores.

Fernando Lage chegou no Acre no melhor momento econômico, quando o Governo Federal incentivou criadores de gado a investir na região, na década de 1970. “As melhores linhagens de gado nelore foram escolhidas para o povoamento das pastagens que surgiram naquelas décadas”, diz ele.      

O resultado do investimento veio a galope, segundo Lage. “Em poucos anos nos transformamos em produtores e exportadores dos melhores cortes bovinos, com elevado valor agregado para nossa carne bovina e derivados, além de auto suficientes em produção e exportação dos derivados da madeira”, afirma.

A chegada do PT e o “retrógrado” pensamento da esquerda detonou a economia do Estado, que ainda sobrevive graças a empréstimos feitos juntos a bancos internacionais, que estão praticamente inviabilizando o Estado para o futuro. Pior: parte desse dinheiro tem sido usado para a folha de pagamento. Nem mesmo a manteiga acreana, eleita uma das melhores do mundo nos anos 1980, o Acre produz mais, segundo o empresário.  

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
20 SP_FEVEREIRO 2018

O senador Jorge Viana (PT) disse hoje ao Blog do Evandro Cordeiro que essa manchete da revista IstoÉ o acusando de sugerir fuga e pedido de asilo ao ex-presidente Lula (PT) foi a “coisa mais absurda” que já leu sobre ele mesmo em um meio de comunicação. O senador acredita que alguns veículos de notícias estão se aproveitando da balburdia nacional para escrever qualquer coisa a respeito das pessoas, inclusive uma “maluquice” dessas.

Jorge Viana disse mais: “Quem me conhece sabe que em nenhuma hipóteses pensaria dessa maneira. Lamentavelmente não fui nem ouvido sobre esse assunto”. O parlamentar avisou que a revista vai responder na Justiça pelos danos à sua imagem e honra causados por essa notícia fantasiosa. “Você foi o único veículo de comunicação a procurar ouvir o outro lado, agradeço, por isso”, finalizou.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
20 SP_FEVEREIRO 2018

Com a câmera do celular ligada e com a ideia na cabeça de questionar a terceirização da saúde no Acre, o comunista agora do PCB (ele deixou o PCdoB) Giovanni Clay não teve o menor medo de encarar o governador do Acre, Tião Viana (PT), para questiona-lo sobre o assunto, mesmo ciente do costumeiro mau humor de Viana. Ele explica que  essa é a nova forma que os “inconformados” encotraram para “constranger” as autoridades. Clay protestou e acha que alcançou seu objetivo. O vídeo viralizou. Veja o que ele disse ao Blog:   

Blog – Como você teve coragem de “encarar” o governador do Acre, conhecido pelo seu mau humor, no aeroporto, para defender os servidores da saúde¿

 

Giovanni Clay - As formas de resistência e luta dos movimentos sociais no Brasil de forma histórica vem se inventando e reinventando, desta forma nos últimos anos os parlamentares e executivos não se sentem constrangido em mentir, executar ações das quais eram contrárias sem se preocupar com o interesse do povo. Desta forma se iniciou um movimento de constrangimento e denunciar a sociedade constrangendo e assim desmascarado os políticos. No caso do governador, pelo fato das diversas manipulações para imposição da terceirização construída pelo secretário Estadual de Saúde e não cumpridos os pactos feitos. Senti a necessidade de expor o governador e chamar sua atenção para ataque que o mesmo estava fazendo em relação a saúde, impondo de forma antidemocrática a terceirização da saúde.

Blog – O assunto é muito importante¿

 

Giovanni Clay - A terceirização da gestão e a transferência da responsabilidade de gestão do Estado para uma organização Social, desta forma, e de extrema importância para os servidores do qual tem impacto sobre a vida dos concursados, doa provisórios, comissionados e plantonista como também para os usuários sobre atendimento, oferta de serviço, qualidade etc. As experiências das terceirizações de Saúde no Brasil e corrupção, lavagem de dinheiro, precarização dos serviços, péssima remuneração dos servidores, falta de transparência ou seja utilização de dinheiro público enriquecimento ilícito e com isso péssimos qualidade de serviços.

Blog – Vocês vão conseguir virar o jogo¿

 

Giovanni Clay - Estamos mobilizando as universidades, sindicato, Conselho Estadual de Saúde e somando outras entidades para resistir este ataque do qual o governador Tião Viana está promovendo sobre a saúde

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
20 SP_FEVEREIRO 2018

A deputada estadual Eliane Sinhasique, do PMDB, inegavelmente uma das mais atuantes no campo da oposição, é a autora de duas das principais denúncias contra o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, do PT, réu em 40 processos por suposto desvio de dinheiro público, principalmente nas obras da BR-364. Na época da obra, dizem opositores, foram feitas sangrias para garantir reeleições de governadores no Acre e do presidente Lula. “Reinava a ideia da impunidade”, repete o deputado Luiz Gonzaga (PSDB), sempre que convidado a falar sobre o assunto. Em entrevista ao Blog do Evandro Cordeiro, a parlamentar Sinhasique dar mais detalhes das denúncias e sobre o que pensa em relação ao prefeito cujo nome é a esperança do PT de garantir mais quatro anos de poder. Veja a entrevista, sempre resumida, como de costume do Blog:

 

Blog - Deputada a senhora espera que suas denúncias contra o prefeito Marcus Alexandre, por este supostamente pagar advogados para defendê-lo no processo de desvio de dinheiro da BR-364 chegue aonde?

 

Eliane Sinhasique - A minha intenção é que o pagamento desses recursos, de quase um milhão de reais, seja investigado, apurado e, se comprovado a ilicitude, o responsável seja penalizado. Não podemos admitir que recursos para fazer ramais sejam utilizados para pagar advogados quando órgãos estaduais, como o Deracre, já tem advogados em seus quadros para defender os gestores de possíveis problemas judiciais. Além do mais, temos a Procuradoria Geral do Estado, a PGE, que também tem dezenas de procuradores que poderiam ter sido acionados para defender o então diretor do Deracre, Marcus Alexandre, em seus 40 processos! O Acre é um Estado "pobre". Não pode pagar duas vezes por serviços que já estão sendo pagos na folha de servidores.

 

Blog - Como a senhora descobriu tudo isso sobre o prefeito de Rio Branco, proclamado como bom moço e diferente do resto do PT?

 

Eliane Sinhasique - Está tudo no Diário Oficial. E não é porque está publicado que significa que seja legal ou moral.

 

Blog – A senhora não acha que isso pode atrapalhar sua reeleição? Ficar preocupada em fazer denúncias?

 

Eliane Sinhasique - Uma das funções dos deputados é fiscalizar. Estou cumprindo com o meu dever de representante do povo. Meu papel é evitar que os recursos públicos sejam mal utilizados ou, uma vez cometida a ilegalidade, provocar os órgãos de controle para tomar as providências cabíveis. Não vejo como isso pode afetar minha atuação parlamentar. O povo me elegeu para ficar atenta a qualquer desmando do governo ou de gestores. O povo não quer uma deputada muda, apática ou inerte.

 

Blog - Ele não foi denunciado pela senhora apenas no TCE não né?  Há uma outra denúncia?

 

Eliane Sinhasique - Fizemos duas denúncias em novembro do ano passado. No TCE e no MPF. Estamos esperando que esses órgãos façam apuração rigorosa e tome as providências cabíveis ao caso. Quase um milhão de reais daria para ajudar muitos produtores em ramais como da Castanheira e da Garça, na Transacreana, o ramal da Pitanga, no final do Calafate, ou ainda o Ramal Mendes Carlos, que há muitos anos está fechado para passagem de caminhões e ônibus.

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
20 SP_FEVEREIRO 2018

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, do PT, mandou sua base na Câmara de Vereadores barrar a proposta do vereador Roberto Duarte Júnior (PMDB) de levar à casa o empresário Jarbas Soster. Ele é um dos principais credores do programa Ruas do Povo e já acenou que vai contar “tudo” o que sabe sobre a relação do Governo com os empresários durante a execução dos serviços. O Ruas do Povo chegou a falir empresário de alto quilate. Um deles decidia sexta-feira de manhã que dormiria em París, na França, e voltava a trabalhar em Rio Branco na terça-feira seguinte, tal era seu poder aquisitivo. Hoje esse mesmo empresário está disputando obra de 200 mil reais em prefeituras do interior do Acre. A chance de aparecer a verdade acabou sendo barrada ontem pelo prefeito da capital, diretamente interessado, porque o Ruas do Povo foi fundamental na sua reeleição. A base dele deu de 6 x 5 na oposição.     

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard

BANNER PP P