18 SP_FEVEREIRO 2018

A primeira semana de 2018 terminou com 11 assassinatos, bem acima de média de 2017, quando 480 pessoas foram executadas. Enquanto isso o atual governador, Tião Viana, e seu pré-candidato a governador, Marcus Alexandre, prefeito de Rio Branco, ambos do PT, só pensam na eleição de outubro. Pior: o pré-candidato a vice de Marcus, Emylson Farias, que é secretário de Segurança e filiado ao PDT, escolha pessoal de Tião, também não anunciou até agora nenhuma medida para conter essa escalada da violência. O questionamento foi feito hoje de manhã pelo deputado estadual Nelson Sales (PP).

Segundo o parlamentar, “pior que tudo isso”, é que o Governo ainda tenta mascarar dados, não divulgando o número de assaltos e roubos de carros e motos. Um soldado da PM disse ao Blog semana passada que são pelo menos dez roubos de veículos todos os dias. “Esse militar tem razão. A gente já sabia disso. Eu cheguei a denunciar esses dados numa rádio”, diz o deputado. A inércia do Estado deixa a população a mercê da bandidagem, enquanto a equipe do governo não pensa noutra coisa, senão na eleição. “O projeto deles virou projeto apenas de poder. Enquanto isso toda noite é a mesma história: mortes!”, diz.  

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

De tradicional família de Sena Madureira, o deputado estadual Nelson Sales (PP) vai disputar a eleição para federal em 2018 e não vai centrar sua campanha apenas na região do Iaco. “Primeiro porque nossa região não ele um deputado federal, segundo que posso andar em todo o Estado, porque ninguém é dono de território em eleição”, disse ao Blog. Sales tem razão. Nem o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), ousou ficar só no Juruá quando quis eleger a filha, Jéssica Sales (PMDB), deputada federal. "Não sou dono de Sena Madureira, como ninguém é dono de território nenhum em eleição", afirma o parlamentar. 

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

A notícia de que o Acre é o quarto estado do país com maior crescimento acumulado do Produto Interno Bruto (PIB) pautou boa parte dos debates na sessão desta terça-feira (21). De acordo com o estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Acre apresenta o aumento de 81,2% de sua economia entre 2002 e 2015.

Em pronunciamento na tribuna, o deputado Nelson Sales (PV) afirmou que a população acreana não tem muito o que comemorar. “O que cresceu muito nos últimos 15 anos e ninguém pode fechar os olhos para isso foi a bandidagem, as facções e os assaltos. O que cresceu em mais de 80% foi a violência, isso sim. O depoimento que o pecuarista Assuero Veronez fez é um exemplo disso. O conhecedor do setor produtivo disse que ‘o modelo econômico implantado desde o Jorge Viana é falido, ele não vingou’. Não só Assuero, mas vários empresários estão quebrando neste Estado administrado pelo PT”, disse.

O deputado seguiu afirmando que os governos do PT usam os empresários e descartam igual a bagaço de laranja. “Estamos em um estado que não paga nem os terceirizados que prestam serviços para eles. Vários servidores estão sem receber há quase dois meses. E cadê o PIB? Tenho dó do próximo governo que vir porque não tem mais o que receber de créditos de carbono”, enfatizou. (ASSESSORIA)

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

O deputado Nelson Sales (PP) disse ao Blog do Evandro Cordeiro agora há pouco que o PT tenta, desesperadamente, transformar em político um caso de polícia, a Operação Buracos, da Polícia Federal, que levou o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), a prestar depoimento sob coerção. A operação investiga suspeita de corrupção nas obras da BR-364, comandadas pelo então diretor do Deracre, o atual prefeito. O parlamentar criticou a atitude da Frente Popular e do governo, que fez pouco caso da polícia ao promover atos políticos, como se Alexandre fosse vítima de perseguição. “Era para eles ficar caladinhos, esperando o resultado. Se for inocente, faz a festa. Mas e se não for?”, diz o deputado. Pior, segundo Nelson, é que os acreanos é que pagam a conta dos atos públicos em favor do prefeito, uma vez que os servidores param de trabalhar para atender os chamados políticos.         

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

O encontro de governadores do Norte, realizado em Rio Branco, no Acre, quinta e sexta-feira, 26 e 27, serviu para mostrar que tem polícia, sim, se o governo quisesse, segundo o deputado estadual Nelson Sales (PP). “Amigo, tinha polícia até em esquina morta”, diz o parlamentar, que nem por isso deixou de elogiar o evento e a forma como o governador Tião Viana (PT) tratou os visitantes. “O governo fez um belo evento”, disse.

A questão, segundo Sales, é que no dia a dia do acreano, a violência está elevada a índices insuportáveis. “Para receber os governadores estava todo mundo de farda nova, viaturas limpas, muito armamento. Na semana, os caras assaltam e matam gente todo dia e esse aparato nunca aparece”, afirma.          

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard

BANNER PP P