18 SP_FEVEREIRO 2018

A chapa 1 venceu a disputa pela presidência da Umarb nesta sexta-feira, 9. O novo comandante da União das Associações de Moradores é o Oséias Silva, da Seis de Agosto. Curioso é que ele é ligado ao PHS, do presidente Manoel Roque, que previu essa semana uma “goleada” sobre os adversários da chapa 2, encabeçada pela líder do Vale do Açai, Dje Cavalcante, e apadrinhada do ex-deputado Luiz Tchê, presidente do PDT. Resultado: 112 a 56. A eleição sepulta o eterno presidente, Gilson “Papagai” Albuquerque, mas mantém a essência: continuar apoiando o prefeito de Rio Branco.    

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

O ex-deputado estadual Luiz Tchê, presidente do PDT e patrocinador da chapa número 2, que disputa nesta sexta-feira, 9, a presidência da Umarb, e em cuja cabeça da chapa está a líder do Vale do Açai, Dje Cavalcante, vai levar uma surra nas urnas. A previsão é do presidente do PHS, outro partido da Frente Popular, Manoel Roque, que apoia a chapa 1, liderada pelo presidente do bairro Seis de Agosto, Oséias Silva. “Nós somos doutores nessa disputa”, avisa Roque, um dos dirigentes mais gabaritados em bastidores que se tem conhecimento na atualidade. Pelo menos 70 presidente de bairro estão aptos a votar amanhã para escolher a nova diretoria da entidade sindical mais importante para quem quer estar perto do prefeito da cidade.

Apoiada pelo atual presidente da Umarb, Gilson Albuquerque, Oséias silva, Marcão da Vila Nova e outros membros gozavam ontem do desespero do Tchê e do diretor do Deracre, Cristóvam Messias, que segundo eles tentam eleger uma “estranha no movimento comunitário”.     

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

O ano de 2018 chegou e junto a hora de os partidos fecharem suas alianças para a disputa de outubro. As chapas majoritárias já estão até prontas, com candidatos a governador, vice e senador definidos, mas na proporcional agora que vai começar a batalha. Três partidos sofrem alta rejeição nesse momento: PP, PT e PMDB. É que todos tem nomes muito fortes para colocar em campo. Para se ter uma ideia, o PMDB terá na sua chapa de estadual a deputada Eliane Sinhasique, o vereador Roberto Duarte, a ex-deputada Antônia Sales e a primeira-dama de Sena Madureira, Meire Serafim; o PT tem quatro deputados: Leila Galvão, Jonas Lima, Daniel Zen e Lourival Marques. O quinto é Nei Amorim, mas este vai disputar o Senado ou o Governo; no PP, os deputados Ghelen Diniz, Whendy Lima e Nicolau Júnior, além da pré-candidatura do ex-deputado José Bestene são uma assombração.

No caso do PMDB, nem mesmo o “time” de partidos do pré-candidato a senador Marcio Bittar (PTB, PPS e Solidariedade) quer a aliança. O senador Sérgio Petecão (PSD), convidado, também não arriscará o mandato que seu partido já tem na mão e que conta como certa sua reeleição, a do pastor Jairo Carvalho. “O Jairo Carvalho se elegeria fácil na nossa chapa, mas o Petecão acha que não, então temos que respeitar”, lamenta o dirigente peemedebista Pádua Bruzugu. No caso do PT, a situação é ainda pior. A tragédia do PEN, em 2014, ainda é lembrada. Ao se aliar com o partido, o PEN mandou para casa, derrotados, cinco deputados. Os petistas elegeram cinco.

Ainda no andar de baixo, partidos nanicos se organizam para fazer pequenas alianças, sempre prósperas. O PV, por exemplo, vai puxar um grupo com mais dois partidos, onde é proibido candidatos com mandato. Um dos parceiros dos verdes será o P-SOL. Já PSDC, PMB e PHS formariam outra chapinha, também sem ninguém com mandato ou disparate financeiro. “Não vou abrir mão de fazer uma composição assim”, assegura o presidente do PHS, Manoel Roque. Na oposição, chapinha pronta, sem ninguém com mandato, por enquanto só PTB, PPS e Solidariedade. O resto é desespero até a hora de formar essas alianças, algumas para salvar mandatos.  

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

O presidente do PHS, Manoel Roque, vai deixar o cargo, depois de uma década. Por sugestão dele mesmo, a mudança acontecerá para garantir um revezamento na direção do partido, um dos mais enjoados da Frente Popular, com saldo de vereadores e deputados eleitos em todas as eleições recentes.

Para o lugar de Manoel Roque, uma das maiores autoridades dos bastidores da política, campeão em costuras de sucesso, deverá ser aclamado o empresário Jarbas Soster. O novo presidente, a partir de novembro, também deverá ser o candidato do partido a deputado federal.      

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard
18 SP_FEVEREIRO 2018

 

 

A chefe da Casa Civil do governo, Marcia Regina, que pleiteia uma suplência do Senado na Frente Popular, foi convidada para se filiar no PHS. E não foi apenas o presidente Manoel Roque a fazer as honras da casa para ela, num café da manhã servido nesta quarta-feira, 23. As principais figuras do partido fizeram o convite a ela em coro. “Nós oficializamos o convite e ela balançou. Se vier para o PHS será muito bem vinda em nosso partido”, diz o presidente Roque, uma águia nos bastidores da política local.

 

Publicado em Blog

Informações adicionais

  • Post type Standard

BANNER PP P