Itens filtrados por data: Agosto 2017

O Humaitá, time do município de Porto Acre, acaba de celebrar acordo com a Emie Sports, de São Paulo, para disputar a primeira divisão do futebol acreano em 2018, pela segunda vez consecutiva, com um dos uniformes de jogo e de treino digno de grandes empresas. A novidade é que essa empresa vai produzir o terceiro uniforme do clube.

O tesoureiro e vice-presidente do time, Luan Luz, disse ao Blog do Evandro Cordeiro que em outubro próximo será realizado um evento para apresentação da nova composição da diretoria do clube. O objetivo é transformar o clube numa empresa para tornar a marca Humaitá nacional.

Para um município como Porto Acre, um dos mais dificultosos para se administrar em todos os sentidos – tem três cidades em localizações absolutamente distantes umas das outras –, a ousadia de um clube de futebol do tamanho de Humatiá é, no mínimo, curiosa.    

Publicado em Blog

Meu colega jornalista Ilson Nascimento, um ícone do jornalismo no rádio do Acre, enfrenta um problema grave de saúde. Foi traído pelo rins. Mas já está sendo tratado. Querido por todos os repórteres que atuam no Acre, Ilson é uma lenda viva do setor de jornal da Rádio Difusora Acreana, onde há mais de três décadas empresta seus serviços e onde trata as pessoas com a fidalguia peculiar dele.

Todo mundo na torcida pela recuperação total do Ilson Nascimento, graciosamente tratado pelos colegas mais íntimos como “Ilson maninha”, um apelido herdado do saudoso jornalista Zé Leite. Ilson é de família tradicional, de quem tem tido apoio total e irrestrito na batalha em favor de seu rins.  

Publicado em Blog

A Vila Santa Luzia, localizada na estrada velha do município de Rodrigues Alves, mas que pertencente a Cruzeiro do Sul, vai ganhar seu título urbano. O benefício chegará dia 6 de outubro, num evento marcado para às 9 hs, na praça Manoel Nunes, com a presença do subsecretário nacional de regularização fundiária, Sorrival de Lima.

O convite para a festa tem sido feito pelo prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB) e pela chefe do Terra Legal no Acre, Maria Rosineide Rodrigues. O deputado federal Flaviano Melo (PMDB), padrinho político do evento, também estará presente ao ato de entrega do título.

Publicado em Blog

Tem uma figura no Acre no meio evangélico cujo nome é obrigatório quando o assunto é missões: pastor Daniel Batistela. Um sem número de missionários espalhados pelo mundo teve e ainda tem a benção de Deus e a dele. Mas o trabalho desse pastor da paz não se restringe ao envio de pessoas para pregar o evangelho. Ele atua no tratamento de dependentes químicos, levando sua mensagem de esperança aos escravos das drogas e chegando com ações tão importantes quanto a palavra.

Não tem uma autoridade, quer política ou eclesiástica, no Estado, que não se refira a Daniel Batistela como um agente importante no difícil processo de melhorar as pessoas e tornar a convivência melhor. “Ele é um referência”, diz o jornalista e deputado federal Alan Rick (DEM). Mesmo o governador Tião Viana (PT) ou o líder da oposição no Acre, senador Gladson Cameli (PP), apelam aos conselhos do pastor missionário.

Batistela parece não ter uma igreja, mas uma bandeira, a do evangelho genuíno levado às pessoas das formas mais diversificadas, embora ele atue no sistema G12, o movimento mundial em células a procura de “almas perdidas”.

Presidente da Jocum

O pastor Daniel Batistela dirige no Acre uma instituição ícone das missões, a Jocum, que significa “Jovens com uma Missão”, uma espécie de escola para treinamento de pessoas chamadas por Deus para levar o evangelho. A Jocum foi fundada há 50 anos e atua em mais de 100 países.

A base da Jocum no Acre desenvolve trabalhos na área de evangelismo e ação social, que auxiliam homens e mulheres, crianças, adolescentes e adultos em risco ou atolados em vícios. Na Jocum também são ministrados cursos sobre escolas de artes, cura interior e libertação, além de Teologia.

Publicado em Blog

O presidente do PROS no Acre, Roberto da Princesinha, está aparecendo em rede estadual de TV no programa de seu partido criticando a crise financeira, política e moral no País. Ele convida as pessoas a se indignar, mas só contra o Governo Federal. Aqui, o partido avaliza o PT desde muito tempo, partido que protagonizou o mergulho do Brasil na situação em que se encontra. E segundo o próprio Princesinha, em 2018 a sigla continua juntinha com o PT.

Publicado em Blog

O auditor fiscal da Secretaria de Fazenda do Acre Joaquim José de Castro disse ao Blog do Evandro Cordeiro na manhã desta quarta-feira, 27, que a “Ditadura”, iniciada em 1964 e extinta em 1985 só foi ruim para “vagabundos”. Aposentado, deitado em uma rede, ele só topou entrar no assunto explosivo por ter sido peitado por pessoas ligadas à esquerda ao declarar voto a Jair Bolsonaro para a presidência da República nas redes sociais. “Um monte de alienados da esquerda vem falar besteira sem conhecer as coisas, como eu conheci”, afirmou Castro. “Por isso reagi. Tenho coragem. Sei o que foi aquele período”, conta.

Advogado, jornalista e professor de língua espanhola, Joaquim Castro tem bagagem para discutir assunto tão provocante. Além de auditor fiscal, com passagem limpa pela vida pública, ele foi policial militar em Alagoas e ainda foi agente da Polícia Federal por um rápido período. Segundo ele, na época do regime que a esquerda chama de “famigerada” ditadura, o Brasil avançou economicamente, a corrupção era praticamente zero e nas ruas do Brasil tinha ordem. “A coisa só era ruim para vagabundo, terrorista. Para esses a vida foi difícil, com certeza”, diz o ex-policial.

Joaquim Castro não torce exatamente para os militares voltarem ao poder, mas diz que o Brasil precisa de um choque de realidade e de ordem. “Só assim essa bagunça seria amenizada”, acredita. Não é por outra razão que o auditor assegura seu voto para Bolsonaro. “Precisamos de alguém com um pulso como o dele para a gente sonhar com a reposição da ordem”, afirmou ao Blog.         

Publicado em Blog

 

O deputado federal Moisés Diniz (PCdoB) acaba de relançar seu livro “O Santo de Deus”, escrito há mais de uma década baseado na crônica policial sobre o caso do pastor Totó. O líder religioso foi acusado, culpado e condenado pela morte de fiéis de sua macabra igreja erguida nos seringais de Tarauacá, durante rituais. A obra foi um sucesso desde a primeira edição. Moisés, um ex-seminarista, lança um olhar teológico sobre o evento, que virou manchete nacional na época.

Dessa vez a edição recém-reeditada terá objetivos filantrópicos. O resultado da venda será revertido na aquisição de uma cadeira de rodas para ser entregue a jovem Tailine Marques, 22 anos, paraplégica depois de ser baleada durante tentativa de assalto no centro de Rio Branco há cerca de três meses.        

Publicado em Blog

O senador Gladson Cameli (PP) acaba de dar largada em Rio Branco com a caravana da oposição, cujo destino final é Cruzeiro do Sul, onde acontecem comemorações pelo aniversário de 113 anos do município. Até chegarem na “capital” do Juruá acontecem agendas pontuais em Manuel Urbano, Feijó e Tarauacá.

Em Cruzeiro do Sul a comitiva de Cameli será recebida por uma outra grande que se formou na região, coordenada, entre outros, pelo prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB). Lá está, também, desde ontem, o senador Sérgio Petecão (PSD).  

Publicado em Blog

O ex-ministro Antônio Palocci e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores apresentou ontem, 26, carta à sigla pedindo sua desfiliação. 

Mais que uma carta é um mea culpa, quase uma lavagem de roupa suja e um desabafo como 'nunca antes visto neste país'.

Confira a íntegra da carta:

 

 

 

Publicado em Blog

O ex-deputado estadual Tarcisio Pinheiro voltou para o PMDB. Ele mais um dos antigos que reescreve a história atendendo convite do pré-candidato ao Senado pelo partido, ex-deputado federal Marcio Bittar. Tarcisio é irmão ao fazendeiro Betão, o primeiro magarefe do Acre.

Publicado em Blog

BANNER PP P