Itens filtrados por data: Junho 2017

O senador Sérgio Petecão (PSD) disse ao Blog do Evandro Cordeiro que está feliz por ter sido aprovado, junto com a Reforma Trabalhista, o fim da contribuição sindical. Explica que ninguém é obrigado a parar de contribuir e que não tem medo de retaliação dos sindicatos nas próximas eleições. Veja trechos da entrevista:

Blog – Senador, uma vez aprovado o fim da contribuição sindical, o senhor não tem medo de sofrer forte retaliação nas próximas eleições por parte dos sindicatos?

Petecão – Nunca tive medo de retaliação. Além do mais, meu projeto visava apenas deixar de ser obrigatória a contribuição. Importante é que os sindicatos, para ter contribuinte, terá que ter atrativo, terá que defender o trabalhador, de fato. Agora as pessoas ficarem aparelhando sindicato para esses sindicatos ficarem defendendo governo ai não dá. As pessoas estão me parabenizando pela iniciativa por causa disso.

 

Blog – O senhor está feliz, então, com a aprovação do projeto?

 Petecão – Estou feliz, muito feliz. Mas preciso explicar uma coisa, via seu Blog: o meu projeto nem precisou ir a plenário, porque no bojo da Reforma Trabalhista essa ideia já veio embutida. Foi aprovado via reforma. Me senti muito bem contemplado.     

 

Publicado em Blog

Por e-mail, dirigente da Frente Popular explica que mesmo se fossem de verdade, algumas pré-candidaturas a governador não chegariam a lugar nenhum: “A bibelô (se referindo à vice-governadora, Nazaré Araújo) não tem grupo. É solitária dentro do PT. É pouco política. O Zen (se referindo ao deputado Daniel Zen) tem um pequeno grupo, mas é fraco, não tem história. E o Emylson Farias é um bom quadro, mas afunda com a segurança. Ou seja: Marcus Alexandre nada de braçadas. O Tião e o Jorge vão ter que engolir o prefeitão. Ok, Evandro. Não cite meu nome, por favor!”.

No que pese a conjectura ser uma realidade, não citarei a fonte, claro.   

Publicado em Blog

Estrela

Foi assinada na manhã de hoje, 15, em Cruzeiro do Sul, a ordem de serviço para o início da revitalização do balneário Igarapé Preto. Os serviços iniciam na segunda-feira, 17. O dinheiro foi alocado pela Superintendência do Amazonas (Sudam), que disponibilizou um total de R$ 700 mil para essa primeira etapa, segundo o superintendente da Sudam, Paulo Roberto, que atende pleito do senador Gladson Cameli (PP) e do prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB). "Vamos liberar esse ano ainda mais de R$ 3 milhões para essa obra, vamos fazendo o trabalho aos poucos, mas vai fazer muito a pena", disse.

Publicado em Blog

O Padre Toinho, pároco da igreja Santa Rita de Cassia, na Estação Experimental, promove na tarde deste sábado um festival de sorvetes. A partir das 14hs as pessoas estão convidadas a participar. A Pastoral da Juventude é quem estará à frente do festival, cujo convite tem sido estendido a toda comunidade de Rio Branco.

Publicado em Blog

O Blog do Evandro Cordeiro conta a partir de hoje, 14, com a parceria da competente jornalista Charlene Carvalho.

"Companheira véia de guerra e de pautas", a Cha (como é carinhosamente chamada pelos colegas), foi recebida por este blog com todo carinho e participará do nosso site com suas notas irreverentes, atualíssimas e cheias de novidades.

Tenho certeza que, em breve, ela não estará mais "pendurada" (jargão do povo que mexe com website que significa que ela está - originalmente - em outro site) no nosso blog. Basta só o Bob Vaz (Roberto Vaz) liberar o passe dela rsrsrs

Bem vinda, Charlene!!!

Publicado em Blog

Mesmo tendo enfrentado o governador “mais ditador” dentre os últimos três, a legislatura da época de Jorge Viana (PT) é incomparável à de agora, disse ao Blog do Evandro Cordeiro o ex-deputado estadual Franesi Ribeiro. “Nós enfrentamos um Jorge Viana que ainda dava autógrafos e isso não intimidou nossa legislatura. Tinha debate de alto nível”, diz.

O ex-deputado compôs uma legislatura onde, além dele, tinha João Correia, Naluh Gouveia e Edvaldo Magalhães, todos ases na arte do debate. Foi um dos maiores confrontos parlamentares da história do Poder Legislativo no Acre, segundo ele. Franesi já fez duas tentativas de voltar, mas esbarrou no obstáculo de todos, a questão financeira. “É difícil ganhar eleição sem dinheiro”, reflete.

A atual legislatura, segundo Franesi, é fraca dos dois lados. Pela oposição não há nem grandes oradores, nem líderes como na época que cavavam as podridões daquele governo. “É só lembrar que nossas equipes conseguiram descobrir o primeiro roubo dos governos do PT, o do boca de lobo”, conta.

Por fim, segundo Franesi Ribeiro, há um agachamento total do Poder Legislativo. A oposição, inclusive, chancela isso, ao apoiar um presidente que é do PT em todas as ações que ele faz. Há rumores segundo os quais Nei Amorim (PT) terá apoio dos 23 deputados em sua pretensa disputa pelo Senado. Além de outras graves denúncias contra a administração dele na Assembleia, como suposto pagamento de salários vultosos a ex-deputados.

Publicado em Blog

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação e líder da CUT no Acre, Rosana Nascimento, criticou fortemente a reforma trabalhista, aprovada ontem, 13. Chamou de retrocesso e mandou um recado ao eleitor, para que este pare de votar nos patrões. “Senão vamos continuar vendo leis aprovadas sempre contra nós”, justifica. Veja trechos da entrevista:  

Blog do Evandro Cordeiro – Presidente Rosana Nascimento, que avaliação a senhora faz da reforma trabalhista?

Rosana - Um retrocesso nos direitos trabalhistas, levando ao subemprego e escravidão sem emprego e salários.

Blog do Evandro Cordeiro– Mais especificamente para a educação, o que vai acontecer depois dessa reforma?

Rosana – Para a educação não esperamos coisas boas. Os servidores serão sentados na mesa de negociação e ai corremos os riscos da contratações deixar de ser obrigatoriamente por concursos públicos. Isso gerará a precarização das contratações e dos salários.

Blog do Evandro Cordeiro– Como a senhora avalia a atuação da bancada federal do Acre?

Rosana – É uma bancada representativa do patronato. São deputados que foram eleitos pelo voto do povo, do trabalhador, mas sem compromisso e responsabilidade com o trabalhador e com os direitos trabalhistas e sociais. O trabalhador tem que deixar de votar no patrão e nos candidatos do patrão. Senão o resultado será sempre isso ai, que aconteceu na reforma trabalhistas. E agora vem a da previdência.  

Publicado em Blog

O Serviço Social do Comércio – Sesc no Acre, recebe na terça,19, o espetáculo "Os Mequetrefe", com o grupo Parlapatões, de São Paulo. A ação integra o projeto Palco Giratório, a partir das 19h30 no Teatro Plácido de Castro. Entrada Comerciários e estudantes R$ 5 e Usuários R$ 10.

O Espetáculo

Os Parlapatões, apresentam "Os Mequetrefe". Quatro palhaços que, não por acaso, se chamam Dias, vivem a jornada de um longo e divertido dia. Do despertar à hora de ir dormir, revelam como a desconstrução da lógica cotidiana pode abrir espaço para outras maneiras de encarar a vida. Vivendo situações bem comuns esses cidadãos nada comuns provocam uma série de confusões tão hilárias quanto poéticas.

Da maneira como acordam, passando pelo jeito como se vestem para ir trabalhar, eles encaram essa aventura através do dia de maneira cômica. Depois de acordar, os Dias pegam o ônibus, que irá se transformar em tudo que pode levar gente, seja navio ou trem, para simplesmente irem ao trabalho, e assim manipulam objetos de cena de maneira lúdica, sempre carregados de um humor provocativo.

Publicado em Blog

O advogado Maurício Hohenberg fez esses dias uma visita ao projeto Peixe da Amazônia, mais um daqueles investimentos do governo do Acre que viraram elefantes brancos, como o pimenta longa e a fábrica de tacos, e lamentou ao Blog: “é pesaroso ver mais investimento desse dar em nada”. Hohenberg esteve no local, fez fotografias e faz um levantamento sobre uma dívida astronômica que, segundo ele, quem vai pagar é o contribuinte.

Veja o que disse o advogado: “Sexta feira passada dia 7, dirigi-me até Vila Campinas, quando então me chamou atenção ao passar em frente a PEIXES DA AMAZÔNIA.  Fiquei observando a movimentação naquele empreendimento, não vendo sequer uma pessoa ali circulando.  Infelizmente, mais um projeto totalmente improdutivo.  Isso é apenas mais um daqueles projetos que não deram certo.  É profundamente pesaroso, pois, todos nós é que perdemos, e as contas estão ai pra serem pagas, além das ações de cobrança que já recaem sobre o referido projeto, que, já estão na casa de 4 milhões. Precisamos de respostas urgentes”.

 

   

Publicado em Blog